Shantae and the Seven Sirens – Review

Shantae é uma série que, sem dúvida, merecia mais destaque. Os jogos sempre são bons, com gráficos coloridos e animados de uma forma espetacular e a protagonista, assim como todos os outros personagens, é única e divertida. Shantae and the Seven Sirens, jogo mais recente da série, continua agradando, apesar de algumas pequenas falhas.

Shantae and the Seven Sirens é um game de ação e aventura com um toque de “metroidvania”. Ou seja, você explora um mapa relativamente grande e que só tem acesso a determinadas áreas depois que consegue algum item, poder ou transformação. Há ainda espécies de dungeons (labirintos) que são áreas específicas e é onde você enfrenta um chefe. Some a isso algumas cutscenes feitas pelo Studio Trigger e você tem a fórmula básica do jogo.

Shantae and the Seven Sirens

A história de Shantae and the Seven Sirens começa de uma forma que a desenvolvedora assume que você já saiba o básico da personagem. Dito isso, talvez seja mais interessante começar a série por Shantae: Half-Genie Hero que, apesar de não ser o primeiro, é um ótimo ponto de partida.

Nesta nova jornada, a heroína “meio-gênia” e seus amigos são convidados para a Paradise Island, onde ocorrerá o Half-Genie Festival. No entanto, durante a perfomance, todas as outras Half-Genies são sequestradas e, determinada em saber o que aconteceu, Shantae parte em uma nova aventura, que envolverá a sua arqui-inimiga Risky Boots, assim como as sete Sirens.

Shantae and the Seven Sirens

O gameplay de Shantae and the Seven Sirens é simples e direto. Você pode pular com X e atacar com o seu cabelo (ataque básico de Shantae) com o quadrado. Conforme avança no game, poderá usar magia no botão bola (como lançar fogo ou ativar um escudo). Mas há dois tipos distintos de poderes que vão sendo destravados e fazem toda a diferença.

O primeiro é referente às transformações de Shantae. Sem explicar como (para não estregar a sua surpresa), a nossa heroína receberá o poder de se transformar em seres específicos dessa ilha. Assim, ela pode fazer coisas como escalar paredes, destruir paredes ou até mesmo nadar. As transformações não são pela dança (característica da personagem) – neste caso, dançar é o segundo poder que mencionamos anteriormente. Também ao avançar em sua jornada, Shantae ganhará poderes que sua dança pode fazer, como revelar itens escondidos pelo cenário ou eletrecutar absolutamente tudo na tela.

Shantae and the Seven Sirens

As transformações não dependerem das danças deixam as coisas mais dinâmicas e interessantes. Outro elemento que existe em Shantae and the Seven Sirens são as Cartas de Monstros. Ao eliminar um monstro qualquer, existe a chance dele deixar para trás uma carta. Ao pegar o número necessário delas (cada monstro possui um número que você deve checar em seu inventário), é possível equipar essa carta e receber o benefício que ela propõe. São coisas mais passivas, como andar mais rápido em uma determinada transformação ou não tomar dano de uma forma específica. Há cartas mais raras que você pode conseguir no jogo e que são bastante úteis, portanto fique de olho.

Com as mecânicas de gameplay que explicamos até aqui, você explora a ilha e desvenda seus segredos. No caso, o caminho, apesar de não ser linear, é bem simples de ser descoberto – normalmente NPCs dizem a você onde precisa ir, por isso conhecimento do inglês (não há legendas em português do Brasil) é, de certa forma, essencial.

Shantae and the Seven Sirens

Shantae and the Seven Sirens é um jogo bastante viciante e que prenderá você até finalizá-lo. No entanto, a jornada é relativamente curta: você deverá acabar o game em torno de 6 horas – adicione mais umas 2h a isso no máximo se decidir ir atrás dos 100%. Para servir de parâmetro, terminei com 76% em 7h35min, porém enrolei em várias partes que não precisava ter enrolado.

Obviamente, há desafios extras, como terminar o jogo sem usar upgrade de vida ou o mais rápido possível (troféus exigem isso para a platina), assim como um New Game+ em que você tem mais magia mas menos defesa. Mas ainda assim fica um gostinho de que a jornada poderia ter sido maior.

Shantae and the Seven Sirens

Outro problema de Shantae and the Seven Sirens é a sua dificuldade. Em um gameplay normal, você estará repleto de itens que curam a sua vida. Você morrerá apenas se quiser isso, pois as opções de se manter vivo são inúmeras.

Além disso, o jogo passa uma sensação de repetição muitas vezes – talvez pelos inimigos comuns sem muita variedade ou os chefes que não fogem do básico – e a história é bem fraca de maneira geral. O final dela deixa as coisas mais interessantes, no entanto.

Mas não se engane, são pontos negativos válidos, porém o conjunto da obra agrada bastante e recomendamos bastante que jogue Shantae and the Seven Sirens.

Jogo analisado no PS4 Pro com código fornecido pela WayForward.

cassino online Netbet

Veredito

Shantae and the Seven Sirens é um ótimo jogo de ação e aventura no estilo metroidvania. É simples, direto, divertido e cativante. Por outro lado, a sua duração é um pouco curta e a dificuldade de uma maneira geral é baixa. Há coisas que farão você jogar por mais tempo, como terminar o jogo o mais rápido possível ou sem evoluir a sua vida, mas ainda ficará um gostinho de que a jornada poderia ser maior.

80

Shantae and the Seven Sirens

Fabricante: WayForward

Plataforma: PS4

Gênero: Ação / Aventura

Distribuidora: WayForward

Lançamento: 28/05/2020

Dublado: Não

Legendado: Não

Troféus: Sim (inclusive Platina)

Comprar na

Veredict

Shantae and the Seven Sirens is a great metroidvania-style action adventure game. It’s simple, straightforward, fun and engaging. On the other hand, its duration is a little short and the difficulty in general is low. There are things that will keep you playing for longer, like finishing the game as quickly as possible or without upgrading your life, but there will still be a taste that the journey could be longer.