Record of Lodoss War: Deedlit in Wonder Labyrinth – Review

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Record of Lodoss War: Deedlit in Wonder Labyrinth é um jogo de ação e aventura no estilo Metroidvania, originalmente lançado em “early access” para PC e agora chega para consoles, incluindo versões para PlayStation 4 e PlayStation 5. Desenvolvido pela Team Ladybug (Shin Megami Tensei: Synchronicity Prologue, Touhou Luna Nights), o jogo está sendo publicado pela Playism mundialmente.

Record of Lodoss War: Deedlit in Wonder Labyrinth é o primeiro jogo da franquia Record of Lodoss War a ser lançado no Ocidente há vinte anos, desde o lançamento de Record of Lodoss War: Advent of Cardice para o Sega Dreamcast em 2001. Ao contrário do jogo de Dreamcast, que era um RPG de ação, Deedlit in Wonder Labyrinth se baseia inteiramente no gênero Metroidvania quanto à exploração e combate.

Record of Lodoss War: Deedlit in Wonder Labyrinth começa com Deedlit, a conhecida Alta Elfa da franquia, despertando num lugar misterioso, sem memórias de como chegou ali. Durante a exploração, Deedlit irá encontrar aliados e inimigos do passado, devendo descobrir como escapar desse calabouço desconhecido e, quem sabe, retornar ao seu tempo.

A história do jogo em si é interessante, mas se apoia um pouco demais em conhecimento prévio da franquia. Sem uma explicação razoável sobre a relação entre Deedlit e os personagens que vão surgindo durante o jogo, fica complicado entender quais são as reais ameaças e o que realmente move Deedlit a derrotar os chefes que vão surgindo.

Por sorte, desenvolvendo o jogo num gênero como Metroidvania, que costuma ter a história tomando papel secundário para o combate e exploração, esse ponto não prejudica o foco nesses aspectos, porém em alguns momentos, os diálogos ficam um pouco desconexos, sem uma maior explicação sobre o que está acontecendo e de onde os personagens vieram.

Quanto ao primeiro foco do jogo, a exploração. O jogo é dividido em “estágios”, sendo seis no total, em que cada estágio é uma parte específica do calabouço, que pode ser revisitada a qualquer momento quando passada. Cada estágio traz consigo upgrades específicos, armas exclusivas e ainda inimigos baseados nesse mapa, como por exemplo, no meio do jogo, num estágio com muitas árvores e plantas, os inimigos passam a tomar a forma da flora, dando um ar de separação bem definido entre os estágios.

A exploração também conta com leves puzzles envolvendo arco e flecha, para acertar certas roldanas e abrir passagens, assim como o empenho nos dois elementais que acompanham Deedlit em sua jornada. Utilizando um elemental por vez, entre os elementais de fogo e vento, a protagonista deverá utilizar cada um para conseguir prosseguir por barreiras de magia, permitindo passagem apenas aos elementais corretos.

O esquema de elementais talvez seja o maior diferencial de Record of Lodoss War: Deedlit in Wonder Labyrinth com outros jogos do gênero. O elemental equipado irá ditar o elemento dos seus golpes e flechadas, alguns inimigos tomarão mais dano ou até mesmo só tomarão dano de um ou outro elemental, e nas batalhas de chefe, estar com o elemental correto no momento certo pode fazer a diferença entre vida ou morte.

Quanto ao combate, o jogo conta primeiramente com uma variedade bastante interessante de armas, arco e flecha e magias. O jogador deverá identificar o melhor ataque para cada momento, seja contra inimigos comuns ou chefes, para poder derrotá-los de forma eficiente.

Enquanto golpes normais de armas podem ser utilizados a qualquer momento, dependendo mais da arma e do elemental equipado, golpes de arco e flecha gastam a mesma barra de pontos mágicos que as magias do jogo, e em vários momentos eu em vi dependendo muito mais das magias, que apesar de gastar mais, dão muito mais dano, do que do arco e flecha, que além de gastar pontos de magia, demoram um pouco para mirar e em batalhas frenéticas contra chefes, ter esse tempo é bem complicado.

A arte do jogo é inteiramente em sprites 2D, tão bem desenhados, que me impressionou em vários momentos a riqueza em detalhes, principalmente dos cenários, que como havia dito, muda bastante entre estágios diferentes. Tamanha riqueza de detalhes em sprites 2D não costumam ser tão frequentes em jogos indie, e em vários momentos, parecia que estava realmente jogando algum Castlevania da era de Koji Igarashi.

A trilha sonora do jogo também merece elogio, com trilhas específicas para cada momento e especialmente, para cada estágio do jogo. O jogo não possui dublagem, o que é compreensível para o gênero, porém possui suporte para várias linguagens, incluindo português do Brasil. A localização para português estava bem feita, porém da forma que o jogo foi desenvolvido, ainda existiam partes específicas em inglês que não se alteravam, como o menu inicial.

Talvez o ponto que mais tenha deixado a desejar foi a duração. A forma direta como a progressão do mapa e da história ocorre, sem ter de ficar voltando sempre para mapas antigos, e mesmo sem incentivos fortes para tal, tirando alguns upgrades e armas, faz com que o jogo seja bastante curto. É possível terminar o jogo em quatro, talvez cinco horas, até mesmo para jogadores que estão sem pressa, apreciando o mapa e a variedade de inimigos.

Ainda assim, talvez considerar a duração curta como ponto negativo demonstre como o jogo é bom e conseguiu entregar bem o que se pretendia entregar: exploração, combate e chefes variados. Como um primeiro contato com a franquia Record of Lodoss War, assim como o primeiro jogo da desenvolvedora Team Ladybug que está de fato alcançando jogadores de todas as plataformas, Record of Lodoss War: Deedlit in Wonder Labyrinth é uma ótima indicação para fãs do gênero que estavam aguardando jogos que trouxessem o sentimento nostálgico de outros títulos como Castlevania: Symphony of the Night e outros dessa geração.

Jogo analisado no PS5 com código fornecido pela Playism.

Veredito

Trazendo combate, exploração, batalhas excitantes e uma arte em sprite 2D impecável, Record of Lodoss War: Deedlit in Wonder Labyrinth tem potencial para surpreender fãs do gênero Metroidvania e quem sabe trazer novos fãs para a franquia com mais de trinta anos.

85
Record of Lodoss War: Deedlit in Wonder Labyrinth
Fabricante: Team Ladybug
Plataforma: PS4 / PS5
Gênero: Metroidvania
Distribuidora: Playism
Lançamento: 16/12/2021
Dublado: Não
Legendado: Sim
Troféus: Sim (inclusive Platina)
Comprar na

Delivering combat, exploration, exciting battles and an impecable art in 2D sprites, Record of Lodoss War: Deedlit in Wonder Labyrinth has the potential to amaze fans of the Metroidvania genre and maybe even bring new fans to the thirty-plus year old franchise.