Ponpu – Review

Uma coisa que talvez alguns já devem ter reparado sobre meu estilo de jogos é como gosto de um bom multiplayer caótico. Esse gosto não surgiu de repente, vem lá da infância, desde  antes mesmo de encostar em um console Sony pela primeira vez. Era muito comum dois irmãos que moravam na minha rua irem até a minha casa para jogarem comigo e meu irmão algo em grupo de maneira bem competitiva. Os principais jogos? Worms e Bomberman. Não havia sensação melhor do que sair vitorioso após uma tarde inteira de batalhas no videogame e no computador.

Quando vi que a Purple Tree havia anunciado Ponpu, jogo totalmente inspirado nos clássicos Bomberman, a nostalgia gritou de uma forma que eu precisava logo jogar. Estava bem ansioso e ficava chateado todas as vezes que chegava a suposta data de lançamento e nada de Ponpu saindo. Finalmente a espera acabou e o título foi lançado para PS4. Expectativas atendidas? Já conto para vocês tudo o que achei dele.

Ponpu
É possível escolher um entre 4 Ponpus e também um ovo com um poder especial para utilizar na partida. Fonte: PS4 Share.

Quando disse anteriormente que o jogo é inspirado em Bomberman eu não estava brincando ou exagerando. A premissa do título é basicamente a mesma: modelo em 2D onde você precisa usar bombas para explodir blocos e/ou oponentes. A diferença é que em Ponpu você é um pato e suas bombas na verdade são ovos. Além disso, é possível dar pequenas corridas e também utilizar a qualquer momento um escudo para se defender de ataques, atordoar oponentes ou até mesmo empurrar seu ovo-bomba.

Ponpu possui um modo de apenas um jogador, com uma história bem simples: em um cenário intergalático, existe o então Deus Pato que decide botar um fim na humanidade, mandando seus principais soldados através de asteroides para acabar com tudo. Um pato misterioso te intercepta e o recruta para uma missão para destruir o Deus e todo o seu plano. Lendo assim parece tudo bem surreal e o que posso te dizer é para nem se preocupar muito com a história, que tem um papel bem pequeno no jogo. O título não está traduzido em português brasileiro, apenas de Portugal.

Ponpu
O ponto alto do modo de um jogador está nos confrontos com os chefes, que ocorrem em todo fim de mundo. Fonte: PS4 Share.

Colocando de lado a narrativa, este modo solo é composto por cerca de 6 mundos, com poucas fases em cada um deles. Todos os cenários seguem uma lógica extremamente simples de pegar uma chave, que pode estar em algum lugar distante no mapa ou como drop após derrotar um monstro, e levá-la até o portão de saída, para abri-lo e seguir para o próximo nível. Existe a possibilidade de explorar um pouco o mapa para encontrar salas secretas (algumas dando uma vida extra) e também coletar penas coloridas que aparecem ao destruir blocos. Infelizmente estas penas não possuem qualquer utilidade no jogo em si, apenas para conseguir conquistas.

O maior problema deste modo está nele ser pequeno e vazio. Também não existe qualquer progressão de personagem. Sua bomba sempre explodirá da mesma forma, você terá os mesmos ataques e poderá colocar desde o início inúmeros ovos no chão. Os cenários tornam-se repetitivos, sem qualquer coisa a se fazer a não ser ir até o fim. No começo você até quer explorar um pouco mais para ir coletando as penas coloridas, mas quando percebe que elas não servem para nada e também já pegou todas as conquistas (a última com um total de 500 penas), o único desejo que se tem é de acabar logo. O quanto mais próximo do endgame se chega, mas cansativo ele fica, principalmente com fases ficando cada vez maiores.

Ponpu
As penas douradas que ficam em salas secretas lhe concedem uma vida extra, enquanto as coloridas não servem para nada. Fonte: PS4 Share.

Mas de tudo isso que falei o meu maior problema neste modo solo em Ponpu está em um pequeno problema de performance. Quando você pega uma pena colorida o jogo tem um pequeno lag, uma travadinha. Não acontece isso ao pegar todas, geralmente ocorre em um intervalo entre duas ou três. De repente ao pegar, o jogo dá uma pequena travada de um ou dois segundos, o que pode atrapalhar bastante caso tenha algum perigo próximo. É possível ver isso no gameplay que fizemos e também mostrei em live na nossa Twitch. Testei tanto no PS4 Pro quanto no PS5 e o problema persistiu. Espero que a desenvolvedora se atente a esta situação e conserte de alguma forma via patch, pois acaba tornando a experiência muito chata.

Ponpu
Em partidas multijogador em muitos momento se perde e não consegue distinguir quem é cada Ponpu. Fonte: PS4 Share.

Já que jogar sozinho decepcionou, vamos focar então no modo multiplayer que tanto viemos buscar em Ponpu. Existem três no total: um onde o objetivo é conquistar o máximo de moedas ao fim do tempo, outro em que você faz par com outro jogador e precisa “pintar o chão” com a cor de sua dupla utilizando bombas e um terceiro que é o clássico mata-mata. Em todos os modos é possível jogar tanto em em multijogador local como online. Surpreendentemente o matchmaking foi rápido em todas as vezes que busquei um grupo aleatório, algo que sempre tive um pouco de dificuldade em jogos menores, até mesmo próximo do lançamento.

Sobre os modos em si nenhum me agradou muito. O de caçar moedas se resumo sempre nos últimos segundos. Você pode não fazer NADA a partida inteira e simplesmente atacar alguém quando o tempo estiver para terminar e ser o único com alguma moeda. O modo de pintar o chão é bem chato. Muito tempo para no final se resumir a chutar sua bomba de um lado para o outro. Enquanto o querido deathmatch, que é o melhorzinho de todos, fica chato por não ter itens para alterar seu poder e também porque com um simples chute você já consegue quebrar diversos blocos em sua frente. Ganhei todas as partidas praticamente ficando parado e chutando de um lado para o outro.

Ponpu
Não é um grande feitio, mas percebi que ganhei em todas as partidas que joguei online. Fonte: PS4 Share.

O aspecto gráfico de Ponpu é realmente bonito, não há como negar. Algo simples e que os desenvolvedores souberam fazer de uma forma a criar o conceito do jogo de uma maneira interessante. Ainda assim, em alguns momentos você acaba ficando perdido com o que está acontecendo na tela com a pouca variedade de cores e poucos detalhes que se destacam para saber o que é caminho no modo história ou quem é você numa batalha multijogador.

No fim, acabei me frustrando bastante com Ponpu. O título não possui platina, apenas poucos troféus, que consegui todos ao terminar o curto modo história e jogar algumas vezes online. Queria gostar mais dele e dizer que vou aproveitar ainda muito mais, porém o jogo tem um fator replay bem pequeno por conta do multiplayer fraco. Também não me vejo repetindo o modo história nunca, que além de ser travado não me apresenta nada novo numa segunda rodada. Mesmo por um preço baixo o título poderia dar menos uma sensação de vazio e sem opções, talvez valendo mais a pena com uma pequena promoção. Me diverti jogando, mas desinstalei logo ao terminar.

Jogo analisado no PS4 Pro com código fornecido pela Zordix.

cassino online Netbet

Veredito

Ponpu consegue divertir um pouco, mas o modo história além de ser vazio e repetitivo, também trava constantemente. O multiplayer que deveria ser seu forte não entrega nada demais e perde na falta de personalizações de partidas, tirando todo e qualquer fator replay que pudesse existir.

65

Ponpu

Fabricante: Purple Tree

Plataforma: PS4

Gênero: Ação

Distribuidora: Zordix / Green Man Gaming Publishing

Lançamento: 02/12/2020

Dublado: Não

Legendado: Não

Troféus: Sim (Sem Platina)

Comprar na

Veredict

Ponpu manages to amuse the player a little, but the story mode, besides being empty and repetitive, also have performance issues every time you pick up a feather. The multiplayer does not deliver anything big as well and doesn’t have any match customizations, removing all replay factor that might exist.