Horizon Forbidden West: Burning Shores – Review

Horizon Forbidden West foi um ótimo jogo de 2022 e, da mesma forma que seu antecessor, recebe agora uma expansão, cujo nome é ‘Burning Shores‘ (Litoral Ardente).

Descrever Burning Shores para quem quer saber do que se trata é bastante simples: é mais Horizon. Se você gostou do jogo base, vai gostar muito da expansão. Se não curtiu, não vai ser a expansão que mudará a sua ideia, a não ser que você seja fanático por gráficos maravilhosos.

Horizon Forbidden West: Burning Shores

A história da expansão acontece logo após o término do jogo principal. Ou seja, não é um conteúdo paralelo que pode ser ignorado. É realmente uma parte importante da jornada de Aloy. Por conta disso, é difícil descrever sem dar spoiler do jogo base e, ao mesmo tempo, da expansão.

Basicamente, o que você precisa saber é que ao sul das Terras dos Clãs Tenakth, um milênio de erupções vulcânicas e atividade sísmica violenta transformou Los Angeles em um arquipélago indômito. Aloy recebe uma ligação de Sylens avisando que algo de suspeito está acontecendo nessa região.

Ao longo da aventura, Aloy conhecerá mais do povo Quen (o mesmo da Alva no jogo base) e principalmente Seyka, uma personagem nova que está desafiando as regras do seu clã pois sabe que algo de estranho está acontecendo – cabe a Aloy ajudá-la e, ao mesmo tempo, receber ajuda para o seu objetivo também.

Horizon Forbidden West: Burning Shores

A cadeia de missões principais da expansão não é muito longa. Você deve levar em torno de 3 a 5 horas, dependendo do seu estilo de jogo, para finalizar a história. As missões são variadas e divertidas, mas sua duração é pequena. O enredo em si também é previsível (em relação ao vilão principal, por exemplo). As maiores surpresas ficam, ironicamente, no início com a conversa de Sylens e num log ao fim da expansão.

Mas ser curto não quer dizer ser ruim. Como dito, o conteúdo é divertido e é simplesmente incrível o que a Guerrilla conseguiu fazer com o chefe final da expansão. É vendo ele ao vivo, a 60 quadros por segundo sem quedas, que você entende por que não há uma versão para PS4. Admito que, vendo a qualidade técnica da expansão, me faz pensar que a versão de PS4 segurou um pouco o que o jogo base poderia ter sido.

Um exemplo disso é o voo. Além de poder mergulhar com a nova máquina Asa Marinha (que é idêntica ao Heliodo visualmente, mas possui a função de mergulhar e ‘voar’ embaixo d’água), a altura que você pode alcançar voando, inclusive passando por nuvens muito realistas, é simplesmente surreal.

Horizon Forbidden West: Burning Shores

A área de toda a expansão é relativamente grande e, como pode imaginar, oferece várias coisas a serem descobertas e exploradas, além de missões secundárias.

A palavra “expansão” é levada ao pé da letra: temos habilidades adicionais a serem destravadas, novo limite de nível (60), mais trajes, armas e até um tipo de arma novo.

Você deve se recordar que a árvore de habilidades de Aloy é dividida no jogo base em diferentes categorias. A expansão não adiciona uma categoria nova, mas sim um nível a mais em todas as existentes. Isso significa que temos novos Impulso de Bravura e mais habilidades específicas (como o Golpe de Gancho).

A nova arma é bem divertida, possibilitando ações inéditas como usá-la enquanto plana. Mas não espere algo muito inovador dela, no fim é apenas uma arma.

Horizon Forbidden West: Burning Shores

Uma coisa que Burning Shores ficou devendo um pouco é a quantidade de máquinas novas. Temos apenas quatro, sendo uma o Asa Marinha citado e as outras três não descreverei. Admito que esperava um pouco mais, pelo menos mais duas além das quatro existentes.

No fim, Burning Shores é uma ótima expansão. Apesar de curta em sua história principal e basicamente ser “mais Horizon“, há conteúdo opcional de sobra para você retornar ao Oeste Proibido. A parte técnica, como os gráficos, modelos de personagens e ambientes, é simplesmente incrível e facilmente um dos melhores já vistos no PS5 até o momento.

Expansão analisada no PS5 com código fornecido pela Sony Interactive Entertainment.

cassino online Netbet

Veredito

Horizon Forbidden West: Burning Shores é uma ótima expansão, adicionando ainda mais conteúdo a um dos melhores jogos de 2022. Os gráficos são sensacionais e há uma área relativamente grande a ser explorada com vários conteúdos opcionais. A história principal, porém, é curta.

85

Horizon Forbidden West

Fabricante: Guerrilla Games

Plataforma: PS4 / PS5 / PC

Gênero: Ação / Aventura / RPG

Distribuidora: Sony Interactive Entertainment

Lançamento: 18/02/2022

Dublado: Sim

Legendado: Sim

Troféus: Sim (inclusive Platina)

Comprar na

Veredict

Horizon Forbidden West: Burning Shores is a great expansion, adding even more content to one of the best games of 2022. The graphics are amazing and there’s a relatively large area to explore with tons of optional content. The main story, however, is short.