Cuphead – Review

É bastante difícil você não ter ouvido falar de Cuphead. Sua popularidade surgiu devido aos incríveis gráficos retrô ou pela alta dificuldade tão discutida. Considerando que o jogo existe há três anos, você chegou a escutar sobre ele cedo ou tarde.

Lançado primeiramente para Xbox One e PC em 2017 e para o Switch em 2019, o PS4 chegou um pouco atrasado para a festa em 2020 – mas como o velho ditado diz, antes tarde do que nunca. Cuphead é simplesmente fantástico.

Cuphead

A versão de PS4 é idêntica em relação ao conteúdo que já estava disponível nas outras plataformas. Portanto, se você já jogou ou conhece o game, já sabe o que esperar da versão do console da Sony.

Inspirado nas animações da década de 1930, os visuais de Cuphead são simplesmente incríveis. Não existe outro jogo no mercado que conseguiu mostrar uma “animação” jogável dessa forma. A trilha sonora fecha esse pacote perfeito que nos faz lembrar das animações antigas da Disney.

A história é bastante simples: os irmãos Xicrinho (Cuphead) e Caneco (Mughead) estão num cassino realizando apostas. Como você deve imaginar, eles apostam mais do que deviam e acabam entregando suas almas ao diabo (que é o dono do local). Antes de coletá-las, o diabo possui outros “devedores” e cabe aos irmãos cobrá-los para ter uma chance de ficarem com suas almas.

Cuphead

Os devedores, portanto, são os diversos chefes que você encontrará em Cuphead. Basicamente, o jogo pode ser dividido em três tipos de fases distintas. Em todas elas o conceito básico permanece: Cuphead é um jogo de ação e tiro.

Ou seja, seja com Xicrinho ou Caneco, você atira com o quadrado e pula com o X (os comandos podem ser alterados). O triângulo é uma espécie de dash/desvio, enquanto que bola realiza o especial. O especial possui dois níveis distintos, que depende de quantas cartas possui (basicamente uma representação da barra de especial). São cinco cartas e cada uma permite realizar um especial simples ou um mais poderoso que gastam as cinco. A barra também pode ser preenchida mais rapidamente se você realizar um “parry” com o pulo.

Uma mecânica única presente em Cuphead é esse parry. Quando alguma coisa rosa estiver pelo cenário – como um projétil do inimigo ou uma parte dele – você pode fazer o parry nisso: pule e pressione X novamente quando estiver prestes a encostar no objeto rosa. O seu personagem “kickará” e evitará tomar dano, além de encher um pouco a barra do especial.

O conceito básico do gameplay de Cuphead é esse, sendo que também existem upgrades e diferentes tipos de tiros (por exemplo, há um que segue automaticamente o inimigo e outro mais poderoso mas que necessita carregar para atirar). Só é possível ter duas armas diferentes e um único upgrade equipados. Os upgrades são coisas como por exemplo ter 4 corações e causar um pouco menos de dano no oponente (ao invés de apenas 3 corações). Ou realizar o primeiro parry de um salto sem a necessidade de pressionar X. Há outros tipos de upgrades e tudo depende do seu estilo de jogo.

Cuphead

Esse gameplay descrito até o momento é utilizado em dois tipos de fases: em várias batalhas contra chefes e nas fases “Run & Gun”. Em Cuphead não há uma fase e depois um chefe – você encara o chefe logo de cara e seu objetivo é derrotar todos eles. Há um sistema de pontuação que basicamente pede que você termine com 3 corações, 3 parries e gaste 6 barrinhas do super. Faça isso, termine em um tempo bom e seu rank será alto.

As fases “Run & Gun” são no estilo plataforma clássico. São apenas cinco em todo o jogo e elas servem basicamente para você pegar moedas e gastá-las na loja para obter os upgrades mencionados anteriormente. Tanto os chefes quanto essas fases possuem um gameplay sólido e viciante.

Cuphead

No entanto, há ainda um terceiro tipo de fase que são as batalhas contra chefe que utilizam o avião. O gameplay é similar aos shoot’em up horizontais clássicos, sendo que você deve atirar no chefe e desviar de seus ataques e projéteis. As diferentes armas mencionadas anteriormente não se aplicam aqui: há apenas dois tipos de bala para o avião, mas ainda há a mecânica de parry e super.

Pessoalmente, essas fases de avião deixam a desejar. Não são ruins, mas não chegam perto da qualidade que as fases de plataforma possuem. Sempre que um duelo contra um chefe começava e descobria que seria com o avião, um certo desânimo batia. Esse é, sinceramente, o único ponto negativo de Cuphead.

Cuphead

Minto. Há um outro ponto que pode ser considerado negativo: a ausência de um cooperativo online. O jogo inteiro pode ser aproveitado offline com um amigo seu (ou sozinho, é claro). No entanto, não há uma funcionalidade online, o que é uma pena. Não que isso seja algo horrível, ainda mais que o offline exista numa época em que jogos de multiplayer com cooperativo local se tornam cada vez mais raros – mas se as duas opções existissem, Cuphead agradaria todos os públicos.

Apesar de ter platinado Cuphead, aproveitei muito pouco o cooperativo local. Joguei uma ou duas fases apenas, porém há algo interessante que vale citar: você pode ressuscitar o seu companheiro com a mecânica de parry. Será difícil obter rank altos dessa forma, mas as batalhas serão um pouco mais simples.

Cuphead

Cuphead não é um jogo muito longo. A campanha possui três mundos com os vários chefes e mais os dois chefões finais. A verdadeira graça está em conseguir a platina, ou seja, obter rank altos em todas as fases, terminar no modo especialista (o difícil, que só abre depois de terminar no normal) e completar as fases de plataforma sem eliminar inimigos. Se você buscar por esses objetivos, o jogo que levaria cerca de 5 horas para ser finalizado acaba oferecendo uma experiência de cerca de 10 horas ou mais, dependendo exclusivamente de sua habilidade (e claro, considerando que essa seja sua primeira vez jogando Cuphead).

No fim, repito o que disse no início desta análise: Cuphead é fantástico. É divertido, bonito, possui um gameplay sólido e com um carisma sem igual. Como dito, as partes de avião e a ausência de um cooperativo online podem desapontar algumas pessoas, mas o pacote continua sendo consistente e altamente recomendado.

Jogo analisado no PS4 Pro com cópia digital fornecida pela StudioMDHR.

cassino online Netbet

Veredito

Cuphead é um excelente jogo e obrigatório para qualquer tipo de jogador. Pode ser considerado difícil no início, mas ao masterizá-lo se tornará desafiador na medida certa – principalmente na busca pelo troféu de platina. Os gráficos são incrivelmente belos com suas animações retrô e as músicas também são demais. O maior problema são as batalhas com chefes que utilizam o avião. O gameplay nessas partes, pessoalmente, não é tão divertido quanto as de plataforma. Um cooperativo online também faz um pouco de falta, pois o offline é bem divertido.

95

Cuphead

Fabricante: StudioMDHR

Plataforma: PS4

Gênero: Ação

Distribuidora: StudioMDHR

Lançamento: 28/07/2020

Dublado: Não

Legendado: Sim

Troféus: Sim (inclusive Platina)

Comprar na

Veredict

Cuphead is an excellent game and a must for any type of player. It may be considered difficult at first, but mastering it will become challenging in the right way – especially in the search for the platinum trophy. The graphics are incredibly beautiful with their retro animations and the songs are awesome too. The biggest downside is the boss battles with the airplane. The gameplay in these parts, personally, is not as fun as the platform ones. An online cooperative would be great too, because offline is very fun.