Cook, Serve, Delicious! 3?! – Review

Acredito que se você me perguntasse um guilty pleasure que tenho com algum nicho de jogos eu diria que seria com os que envolvem comida. Nunca vou esquecer de quando descobri Diner Dash entre 2004 e 2005 e passava horas e horas no PC preparando e entregando pedidos, organizando o restaurante e lavando pratos. Devo ter jogado todas as sequências e spin-offs da franquia, de tanto que gostava de gerenciar um restaurante. Acho que isso também justifica Overcooked! 2 ser um dos meus títulos favoritos desta geração PS4.

Cook, Serve, Delicious! 3?! apesar de ter um estilo um pouco diferente destes jogos caóticos com personagens correndo de um lado pro outro em uma cozinha e/ou restaurante, acaba se encaixando muito bem no gênero. Confesso que posso ter ficado um pouco com o pé atrás no começo por isso, mas em alguns minutos percebi que esta diferença também era algo que tornava a franquia única e me perguntei aonde que eu estava que não havia jogado ainda seus antecessores.

Cook, Serve, Delicious! 3?!
A história do jogo é simples e é contada através de pequenas conversas entre Whisk e Cleaver. Fonte: PS4 Share.

Apesar de ser o terceiro título da franquia, não é necessário ter um conhecimento prévio do que aconteceu para entrar no mundo de Cook, Serve, Delicious! 3?!. A história se passa um bom tempo depois do seu restaurante ter virado (novamente) um sucesso no 2, em um mundo onde houve uma grande guerra nos EUA e as robôs Whisk e Cleaver (que possuem a maravilhosa dublagem feita pelas streamers Vana e Negaoryx) encontram você (o chefe do restaurante) nos escombros de sua grande torre que foi destruída. É então que ambas transformam uma antiga van em um food truck e embarcam junto com você em uma viagem para uma grande competição gastronômica que acontecerá do outro lado do país.

Tendo isso em vista, todo o conceito e design do jogo é baseado em um food truck, rodovias e trânsito. Há som de carro passando, a HUD principal é a visão interna de seu veículo e até o menu de configurações foi transformado em um espaço com diversos outdoors clicáveis. Ambientação excelente. O mapa e suas fases são divididos pelo trajeto que você deverá percorrer até a competição. Cada “mundo” é uma cidade, que por sua vez é dividido em Rotas (A, B, C…) e Dias (1, 2, 3…). Cada dia seria uma fase em si e cada uma delas pode ter diversas paradas (etapa em que os clientes chegam para comprar comida).

Cook, Serve, Delicious! 3?!
Cada rota pode possuir diversos dias, fazendo com que uma cidade chegue a até 40 fases! Fonte: PS4 Share.

Mão na massa! Hora de cozinhar. Seu primeiro dia é um tutorial com apenas comidas bem simples de se fazer, para explicar toda a mecânica do jogo. A tela é dividida em 4 partes: O topo, onde ficam as Holding Stations (HS), local onde você pode começar a preparar alguns pratos para entregar; o lado esquerdo, com as Prep Stations (PS), onde aparecem os pedidos; o lado direito, onde ocorre a seleção de ingredientes; e o meio, que você verá seu prato sendo montado e o menu do dia. Pode parecer muita informação no primeiro momento, mas aos poucos você conseguirá enxergar tudo de uma vez só.

Se você está acostumado com Quick Time Events (QTEs) ou com algum título que precise apertar uma sequência de botões de maneira rápida, irá se adaptar muito bem ao estilo. Praticamente todos os botões são usados de alguma forma. Com triângulo você acessa as HS e com o quadrado você interage com as PS. Ao montar um prato, utilizando a combinação de L2 ou R2 com algum outro botão, você poderá selecionar um ingrediente diferente. Essa mecânica tinha tudo para ser ruim e confusa em consoles, pelo excesso de botões, mas me adaptei muito bem. Caso não queira stress da velocidade para apertar os botões é possível jogar no modo “Chill”, onde você não perderá um pedido por tempo, somente por erros, mas também não poderá pontuar mais do que prata no cenário.

Cook, Serve, Delicious! 3?!
Apesar de possuir muitos ingredientes na receita, o Onigiri é fácil de se fazer por não possuir nenhuma variação de sabor e não é possível apertar os botões na ordem errada. Fonte: PS4 Share.

Existem basicamente dois tipos de pratos: os comuns, que podem começar a ser preparados em lote nas Holding Stations, e os pedidos especiais (Special Orders, SO), que acontecem antes de cada parada e precisam estar prontos para serem entregues assim que chegar ao local e são preparados exclusivamente nas Prep Stations. Cada receita também pode ter uma pontuação, que afeta tanto o dinheiro que irá ganhar com a venda do prato, como também seu grau de dificuldade na preparação, que varia entre 0 e 5. Certamente no começo é recomendado utilizar somente receitas de 0 pontos, até se acostumar com o gameplay. Mas nem adianta fugir por muito tempo, já que em algumas rotas mais para frente existirão fases que pedirão uma pontuação mínima no menu, sendo necessário arriscar com algo um pouco mais difícil.

Cook, Serve, Delicious! 3?!
Na tela de escolha do cardápio do dia é possível aprender um pouco sobre o prato que pretende fazer e também testar sua preparação na cozinha. Fonte: PS4 Share.

E se você pensa que então OK o jogo é só isso, está enganado. Estamos falando de um título com quase 400 fases, então é preciso sempre ter algo acontecendo para não se tornar extremamente repetitivo, principalmente se você quiser escolher sempre os mesmo pratos para o menu. Além dos pontos de menu, alguns cenários podem restringir o cardápio a algum tema (como comida asiática, churrasco, somente comidas de Cook, Serve, Delicious! 2, etc) ou até mesmo que a escolha dos pratos seja aleatória. Também existirão cenários com clientes com menor paciência, raivosos e até mesmo VIPs, que podem pedir a qualquer momento Special Orders.

Mas o grande destaque está mesmo para os cenários com Food Truck Attack. Em algum intervalo de paradas você poderá cruzar com um veículo inimigo que irá te atacar de alguma forma diferente, tentando atrapalhar seu jogo. Você poderá sofrer um ataque de tiros que quebrarão algumas de suas Holding Stations, outros poderão te hackear de uma forma que não seja possível ver o menu do dia, o tempo de cozimento ou até mesmo o que está sendo pedido nas Prep Stations. Também existem ataques que simplesmente destroem tudo que está preparado nas HS.

Cook, Serve, Delicious! 3?!
O Okonomiyaki é um prato de rank 5, um dos mais difíceis de se fazer. Acho que por conhecer a receita e entender como é feita, acabei me acostumando rapidamente com a mesma e passei a colocar sempre em meus menus do dia. Fonte: PS4 Share.

Compliquei um pouco, né? Apesar do caos só aumentar com o tempo, também há formas de facilitar as coisas. Além do dinheiro que você recebe com as vendas (que são convertidos em criptomoedas) e podem ser utilizados para comprar novas receitas e customizar visualmente o interior de seu Food Truck, você aos poucos vai subindo de nível. A cada rank subido você recebe um ponto de upgrade, que pode ser usado para fazer melhorias em sua cozinha, como aumentar o número de estações, aumentar a quantidade de itens que são prontos por vez, melhorar a paciência dos clientes e até mesmo bloquear certos tipos de ataques nos cenários de Food Truck Attack.

Um último modo interessante, e é aí que Cook, Serve, Delicious! 3?! realmente brilha é em seu modo co-op. Apesar de não possuir um multiplayer online, é possível jogar localmente com mais uma pessoa no mesmo console. A tela possuirá algumas divisões e vocês poderão preparar dois pedidos ao mesmo tempo, deixando toda e qualquer fase mais fácil. Pense em cenários com muitos pratos rank 3+ e com mais de uma etapa de preparação. Enquanto um toma conta das HSs outro pode ficar de olho nas PSs.

Cook, Serve, Delicious! 3?!
É muito importante prestar atenção na cor da seleção nas estações quando estiver jogando em dupla, ou você pode sem querer estragar o prato do colega. Fonte: PS4 Share.

Como disse anteriormente, são quase 400 fases em Cook, Serve, Delicious! 3?! e mesmo que você não precise passar por todas para chegar ao final do jogo, registrei quase 50 horas quando terminei o último cenário. Se você for cogitar uma possível platina, levando em conta que é preciso conseguir ouro em todos os cenários, ou seja, fazer um dia 100% perfeito, sem qualquer erro ou atraso, e também que há conquistas de terminar Dia X com um cardápio acima de Y pontos, pode colocar aí que você terá no mínimo 100 horas de jogo.

Apesar de amar um jogo difícil e caótico, principalmente pela sensação prazerosa ao completar de maneira perfeita uma fase difícil, em alguns momentos me senti frustrado em CSD3. Alguns cenários são extremamente complexos, que pede uma combinação de pratos bem restrita e de rank alto que sozinho você não conseguirá manejar de uma maneira a receber uma medalha de ouro. É como se fosse algo que acabe te forçando a jogar com uma segunda pessoa para facilitar. Não me vejo conseguindo uma platina sem a ajuda de uma segunda pessoa.

E mesmo com todos os upgrades, chega uma momento que você não consegue usá-los, e isso dá uma sensação de achar que tudo aquilo não serviu para nada. Você está em um cenário que te pede um cardápio rank 30+, com opções limitadas de pratos, em um mapa onde não é possível bloquear ataques de food truck, onde também ocorrem diversos ataques entre paradas e um deles faz com que você não consiga utilizar seus upgrades. Ou seja, você se depara com duas estações quebradas, não vê o menu do dia, não consegue aumentar a paciência dos clientes e não consegue enxergar o que precisa fazer no momento. É uma dificuldade tão grande que passa a ser chato. Me considero bom neste jogo, estava com ouro em praticamente todas as fases que fiz, mas fui obrigado a jogar boa parte do final no modo Chill, ou não conseguiria terminar o game jogando sozinho. É aquele famoso “terminei na força do ódio”.

Cook, Serve, Delicious! 3?!
Não há nada mais gratificante do que terminar o dia com uma medalha de ouro. Fonte: PS4 Share.

Gostaria de deixar uma paragrafo inteiro para parabenizar Jonathan Geer pela INCRÍVEL trilha sonora do título. Este acaba sendo um motivo que te faz jogar mais e mais e até em alguns momentos deixar o menu aberto apenas para ouvir uma música até o final. Me peguei cantarolando diversas vezes esta trilha e confesso que até hoje escuto-a diariamente para trabalhar ou fazer alguma coisa em casa. Você pode escutá-la gratuitamente no Spotify por este link. Grande menção para “It’s Dangerous to Go Alone“, minha favorita, que já é uma das minhas músicas mais ouvidas no ano. Jonathan Geer também foi responsável pela trilha sonora de seus antecessores, que também estão no Spotify.

Não passei por nenhum bug no jogo, mas na grande maioria das fases percebo um pequeno lag logo no início, que pode atrapalhar na hora de selecionar os primeiros ingredientes. É algo que você acaba se acostumando com o tempo, mas que claramente não deveria estar ali. Também sinto que um modo online fez um pouco de falta, principalmente por termos cenários de Food Truck Attack, onde facilmente poderia ter sido criado algo neste estilo com um jogador atacando o outro. Aguardo ansiosamente agora por um possível quarto título na franquia.

Jogo analisado no PS4 Pro com código fornecido pela Vertigo Gaming Inc.

cassino online Netbet

Veredito

Com uma das melhores trilhas sonoras para um jogo do gênero, Cook, Serve, Delicious! 3?! é um excelente exemplo de como o caos pode se tornar relaxante ao receber uma medalha de ouro. Apesar de ser um investimento que te dará MUITA fome, e esse é seu maior problema, também lhe proporcionará dezenas de horas de diversão, principalmente se escolher jogar com uma segunda pessoa.

90

Cook, Serve, Delicious! 3?!

Fabricante: Vertigo Gaming Inc.

Plataforma: PS4

Gênero: Estratégia / Simulação / Ação

Distribuidora: Vertigo Gaming Inc.

Lançamento: 14/10/2020

Dublado: Não

Legendado: Não

Troféus: Sim (Inclusive Platina)

Comprar na

Veredict

With one of the best soundtracks for a game of the genre, Cook, Serve, Delicious! 3?! is an excellent example of how chaos can become relaxing when receiving a gold medal. Despite being an investment that will make you VERY hungry, it will also provide you with dozens of hours of fun, especially if you choose to play with a second person.