Capcom Fighting Collection – Review

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

A Capcom e a palavra coletânea não são estranhas. Ao longo dos anos, tivemos inúmeras delas: desde Mega Man até Street Fighter. Isso sem contar as coleções de jogos de Arcade, como Capcom Arcade Stadium. Uma série ausente na geração do PS4 era Darkstalkers. Capcom Fighting Collection chega justamente para agradar os fãs dessa série de luta, ao lado de alguns títulos extras para tornar a coletânea mais robusta.

Primeiramente, vamos esclarecer o que Capcom Fighting Collection oferece. Basicamente, são os 10 jogos a seguir:

  • Darkstalkers: The Night Warriors
  • Night Warriors: Darkstalkers’ Revenge
  • Vampire Savior: The Lord of Vampire
  • Vampire Hunter 2: Darkstalkers’ Revenge
  • Vampire Savior 2: The Lord of Vampire
  • Hyper Street Fighter II: The Anniversary Edition
  • Super Puzzle Fighter II Turbo
  • Super Gem Fighter Mini Mix
  • Cyberbots: Full Metal Madness
  • Red Earth

Todos podem ser aproveitados em suas versões em inglês ou japonês, exceto Vampire Hunter 2: Darkstalkers’ Revenge e Vampire Savior 2: The Lord of Vampire, que só estão disponíveis apenas em japonês.

Capcom Fighting Collection

Os títulos são exatamente o que tínhamos em suas versões originais. Há um modo Arcade, Versus e basicamente é isso. Porém, há duas novidades significativas para todos os games: um Training Mode foi incorporado e o online.

O Training Mode é bem simples, mas eficaz. O online, por sua vez, é com netcode via rollback e está disponível para todos os jogos da coletânea. Por receio de ser deserto no futuro (afinal, são dez jogos separando o matchmaking), temos algo que merece elogios: você pode ajustar o matchmaking para qualquer jogo de forma simultânea – até mesmo os dez. Ou seja, você não precisa colocar a busca para apenas um game. É possível buscar sessões disponíveis para todos que você escolher de uma só vez.

Como não há troféus da PSN para o modo online e estamos falando de uma coletânea de nicho, é difícil imaginar que o online vá ter muitos jogadores. De qualquer forma, o matchmaking simultâneo é uma saída inteligente.

Capcom Fighting Collection

Os menus de Capcom Fighting Collection são simples e diretos. Além do offline e online que oferecem os jogos em si, temos um museu e o seu perfil. No museu há artes dos jogos e músicas que podem ser ouvidas. Já no perfil é onde você basicamente acompanha os troféus da PSN. Em sua maioria, são coisas simples, como jogar e terminar os games. Mas há um específico que é terminar todos os jogos com todos os personagens que, não é difícil, mas trabalhoso. Para quem é fã de terminar o modo Arcade desses clássicos, diria que é um prato cheio.

Em relação aos jogos de Capcom Fighting Collection, não há muito a ser dito considerando que já existem há anos. São games que, caso você seja fã do gênero de luta, merecem ser conferidos caso nunca tenha feito isso. Mas para quem conhece, não haverá muita novidade a não ser o online que dependerá da comunidade.

Capcom Fighting Collection

Além da série completa de Darkstalkers (que são basicamente três títulos – os dois últimos, disponíveis apenas em japonês, são versões com algumas modificações), vale o destaque para Red Earth. Esse último é um jogo (nunca antes lançado em um console) que mescla luta e RPG. Você escolhe um de quatro personagens disponíveis e enfrenta diferentes chefes que chegam a ser gigantes. Conforme cada batalha é vencida, além de contar uma história, você recebe XP e mais habilidades (golpes) são destravadas.

Hyper Street Fighter II: The Anniversary Edition é uma das versões mais completas de Street Fighter II, oferecendo diferentes estilos dos personagens. Mas não deixa de ser no fundo o clássico que todos conhecem. Super Gem Fighter Mini Mix (também conhecido como Pocket Fighter) e Super Puzzle Fighter II Turbo são dois títulos casuais que enriquecem a coletânea, enquanto que Cyberbots parece ter sido colocado aqui apenas para fechar dez jogos, sendo sincero.

Capcom Fighting Collection

Já quanto à emulação desses jogos, ela é funcional e apresenta diferentes filtros gráficos, opções de fundos de parede, configurações de botões e save state (salve a qualquer momento e carregue daquele ponto, caso necessário).

No fim, Capcom Fighting Collection é uma mescla de jogos de luta da Capcom que, em sua maioria, “acabaram sobrando” e ainda não estavam disponíveis na geração passada ou atual. A única semelhança entre eles é ser de luta (exceto Super Puzzle Fighter II Turbo).

É uma boa coletânea para relembrar o passado (ou conhecê-lo) e jogar de forma descontraída os modos Arcade de todos eles, assim como o online com amigos. Porém, o seu preço é um pouco elevado (R$ 199 ou 39,99 dólares) para o que o pacote oferece, portanto recomendaria esperar por um desconto.

Jogo analisado no PS5 com código fornecido pela Capcom.

Veredito

Capcom Fighting Collection é uma boa coletânea de jogos de luta, oferecendo um pouco de cada coisa. É bem básica, oferecendo o que se espera e nada além disso. É mais direcionada aos fãs de Darkstalkers ou para quem quer conhecer jogos como Red Earth. O matchmaking simultâneo para mais de um jogo no online merece elogios, no entanto. O preço de lançamento, por outro lado, não é convidativo.

75
Capcom Fighting Collection
Fabricante: Capcom
Plataforma: PS4
Gênero: Luta
Distribuidora: Capcom
Lançamento: 24/06/2022
Dublado: Não
Legendado: Sim
Troféus: Sim (inclusive Platina)
Comprar na

Capcom Fighting Collection is a good collection of fighting games, offering a little bit of everything. It’s pretty basic, offering what you’d expect and nothing more. It is more aimed at fans of Darkstalkers or those who want to know games like Red Earth. The simultaneous matchmaking for more than one online game deserves praise, however. The launch price, on the other hand, can be an issue.