Análise – The Council – Episode 4: Burning Bridges

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Está chegando a hora de todo o mistério envolvendo a ilha do Lorde Mortimer ser desvendado. O quarto episódio de The Council intitulado Burning Bridges conseguiu superar seu anterior graças ao seu excelente foco na narrativa. Caso você ainda não conheça o jogo, leia aqui a nossa análise do primeiro episódio. Atenção: o texto a seguir contém spoilers sobre a história até o momento.

Burning Bridges começa logo após Louis de Reichet encontrar Sarah de Richet, sua mãe até então desaparecida. Após o encontro e uma longa conversa com ela, de Reichett acaba descobrindo a verdade sobre Lorde Mortimer. Ele na verdade é um demônio e para matá-lo eles precisarão utilizar uma lança antiga escondida em um local secreto dentro da cripta onde de Richet encontrou sua mãe.

Parece que o final da história de The Council será cada vez mais revelador, pois no quarto episódio descobrimos ainda mais coisas sobre o personagem principal. Sem entregar muitos spoilers sobre de Richett e Lord Mortimer, o último acaba dando à de Richet a habilidade de ler mentes.

Embora o jogo tenha surgido com uma premissa interessante de misturar elementos de jogos episódicos como os da TellTale Games com mecânicas de RPG, The Council falhou em função aos problemas constantes na sua jogabilidade e apresentação.

Sobre a apresentação, a queda de taxa por segundo causa um desconforto imenso, pois a variação em determinados pontos é grotesca. Os diálogos trazem um atraso com o a legenda, além de alguns momentos as falas ocorrerem enquanto os personagens nem movimentam os lábios.

Há ainda problemas até mesmo ao carregar o jogo, fazendo com que a tela fique totalmente escura e nada podendo ser feito a não ser reiniciar todo o episódio. É uma pena que tais problemas ainda persistam e, aparentemente, não serão solucionados no próximo episódio. The Council é uma surpresa que poderia ter sido infinitamente melhor.

Sobre a jogabilidade, o quarto episódio traz de volta um dos pontos mais interessantes e divertidos do jogo, os confrontos. Caso você não saiba como eles funcionam, você terá que a partir de uma série de perguntas e respostas convencer outros personagens a lhe ajudar de algum modo ou até mesmo apenas escapar de algum tipo de perigo iminente.

O que faz esses confrontos serem tão interessantes é o fato que o resultado deles causa realmente um impacto no desenrolar dos episódios. Os episódios poderiam ter um número considerável de confrontos de um modo geral se for levado em consideração que certos momentos decisivos do jogo se dão graças a eles.

A grande novidade do episódio encontra-se na habilidade que de Richet recebe de Lorde Mortimer. Agora o personagem principal consegue ler a mente das pessoas que estão hospedadas na mansão, mas isso custa um preço: no canto inferior esquerdo da tela, uma barra de pontos roxos demonstra quantas vezes é possível que de Richett utilize tal habilidade.

Veredito

The Council – Episode 4: Burning Bridges traz de volta os confrontos e entrega uma narrativa com algumas surpresas que prendem a atenção do jogador. Os problemas técnicos infelizmente permanecem e acabam mais uma vez estragando a experiência geral do jogo. O episódio consegue criar uma expectativa para o final da história de Louis de Richet.

Jogo analisado com código fornecido pela Focus Home Interactive.

Veredito

79

Fabricante:
Plataforma:
Gênero:
Distribuidora:
Lançamento:
Dublado:
Legendado:
Troféus:
Comprar na

The Council – Episode 4: Burning Bridges brings back the confrontation and delivers a narrative with some surprises that catch the player’s attention. Sadly, the technical problems remain and end up once more ruining the game experience as a whole. The episode can rise the hype for the end of Louis de Richet’s story.