Afterimage – Review

Uma coisa bastante comum no mundo dos games é quando um trailer nos apresenta a um título com uma arte gráfica tão bonita, que é inevitável não se interessar por ele de imediato. Se o jogo em questão for de um gênero que consideramos um de nossos favoritos então, aí fica praticamente impossível contermos a empolgação enquanto aguardamos para enfim podermos jogá-lo. Basicamente, foi assim que me senti em relação a Afterimage.

É fato que não há como olhar para Afterimage e não parar para admirar sua arte gráfica. É nítido todo o empenho e cuidado que foram colocados em seu desenvolvimento. Seu design 2D desenhado à mão impressiona pela qualidade dos detalhes. O jogo também faz uso de um recurso visual conhecido como Parallax, onde os elementos são representados em camadas, para causar uma impressão de profundidade e de maior interação com os cenários.

Afterimage(1)

Na verdade, a qualidade da arte de Afterimage é tão grande, que achei interessante começar essa análise já abordando este tema, até mesmo para tirá-lo logo de pauta. Porque se tem algo que acho que vale a pena deixar claro logo de início é que Afterimage não se destaca apenas por isso.

Como um metrodivania que se preza, Afterimage possui todas as principais características do gênero. Isso inclui uma boa história, ambientada em um mundo mágico decadente e não linear, cheio de segredos para serem explorados. Sua jogabilidade conta com alguns elementos de RPG e oferece um combate que, além de possuir muitas alternativas, também tem um bom nível de desafio.

Afterimage(2)

Afterimage acompanha a história de Renee, uma jovem portadora de um dom especial, cujo a memória foi fragmentada, após um evento cataclísmico chamado de “A Destruição” deixar a humanidade quase à beira da extinção. Quando algumas forças místicas atacam sua vila de maneira repentina , Renee, juntamente ao seu fiel escudeiro Ifree, partem em uma missão para resgatar sua mentora. Conforme se aprofunda em sua aventura, Renee começa a descobrir segredos de seu passado, ao mesmo tempo que acompanha uma série de eventos, que podem determinar o destino deste mundo.

Minha intenção aqui não é entrar em maiores detalhes da trama, até porque considero seu desenvolvimento um dos pontos chaves de Afterimage. O que posso dizer é que a história é envolvente, especialmente pela maneira que se desenrola, deixando o jogador sempre curioso para encontrar novas revelações. O mundo também é cheio de informações adicionais para engrandecer seu lore, sendo a maioria conseguida através de diálogos com NPCs, da descrição de itens e investigando fragmentos de memória espalhados pelos mapas.

Para deixar tudo ainda mais interessante, todo o conteúdo é legendado em português brasileiro, algo sempre muito bem-vindo, mesmo que ainda haja pequenas mudanças desnecessárias na tradução e alguns singelos erros de digitação.

Afterimage(3)

O grande destaque, no entanto, fica para o reino de Engardin. O jogo apresenta um mundo enorme, com uma impressionante variedade de cenários interligados, todos muito bem caracterizados. Você passará por florestas, desertos, masmorras, uma cidade fantasma, um laboratório abandonado, dentre tantos outros. Tudo isso acompanhado por uma excelente trilha sonora, que faz com que Afterimage tenha uma ambientação digna de agradar até aos fãs mais exigentes do gênero. Todos os diálogos dos personagens são por voz que, que com exceção ao fato de aparentarem estar um pouco distorcidos, são de ótima qualidade.

O jogo segue um sistema de progressão não linear. Logo ao início da história você receberá o objetivo de rumar para o leste e essa será praticamente sua única referência para se orientar. Como chegar até lá? Caberá a você se aventurar para descobrir. Afterimage não é daqueles jogos que te puxam pela mão mostrando um caminho. Muitos jogadores podem até achar isso ruim, e realmente não é difícil se sentir perdido no enorme mundo de Engardin. Mas a exploração em Afterimage é tão recompensadora, que essa falta de orientação acaba sendo um atrativo para você desvendar tudo por conta própria.

Afterimage(4)

O design dos mapas apresenta muitas sessões de plataforma, armadilhas, atalhos para serem encontrados e, obviamente, muitos tesouros. Claro que, por se tratar de um metroidvania, também há muito backtracking. No início o backtracking vai parecer um pouco cansativo, pelo fato de o sistema de viagem rápida ser limitado. Mas quando a viagem rápida é liberada com maior liberdade e você adquire as habilidades para facilitar sua locomoção, voltar para explorar os mapas se torna muito interessante.

Isso ocorre simplesmente pelo fato de que, em Afterimage, você sempre será premiado por cada segredo que encontrar. Seja completando uma missão secundária para um dos diversos NPCs espalhados pelo mundo, matando inimigos para conseguir recompensas ou encontrando itens e habilidades para melhorar sua personagem, você constantemente terá a sensação de que nada que fez foi em vão.

Afterimage(10)

A exploração também apresenta um bom nível de desafio, pois a cada nova região descoberta você não terá seu mapa atualizado conforme o explora. Para isso, será necessário encontrar um confluência, que são os pontos de controle do jogo. E como os checkpoints são um pouco mais escassos, há sempre uma sensação de risco ao explorar. Para facilitar sua localização, é possível colocar até 200 marcadores nos mapas. Isso será fundamental para te ajudar a apontar os principais locais de interesse.

Afterimage também conta com alguns elementos comumente encontrados em jogos Soulslike. Por exemplo, em caso de morte, você retornará para a última confluência em que repousou, com todos os inimigos reposicionados. No local de sua morte deixará todo seus pontos de experiência. Caso queira recuperá-los, será necessário retornar a esse local. Se durante o processo você morrer novamente, então toda essa experiência será perdida em definitivo.

Afterimage(5)

Essa mecânica serve para adicionar um pouco mais de tensão ao jogo. Porém, não pense que Afterimage tem seu foco na punição. Pelo contrário, sua curva de aprendizado é muito boa e há muitos recursos para você superar as adversidades. Na verdade, considero que  Afterimage possui um ótimo balanceamento entre risco e recompensa.

Isso também acaba sendo influenciado pelo combate, já que há uma enorme variedade de inimigos, chefes e subchefes. Cada inimigo é único e possui seu próprio padrão de ataques e movimentação. Por isso, será imprescindível investir seu tempo para aprender esses padrões, sempre avaliando a melhor abordagem para cada inimigo. Destaque absoluto para as boss fights. Há lutas das maneiras mais variadas. Aliás, muitos chefes adicionam novos padrões de ataque no decorrer da luta, fazendo com que você tenha que se adaptar rapidamente.

Afterimage(9)

Renee conta com um ótimo arsenal de armas, armaduras, habilidades e magias. As armas se dividem entre espada, katana, espada longa, foice, chicote e espadas duplas, sendo que até dois tipos delas podem ser equipados ao mesmo tempo.

Essas armas possuem variações entre elas, podendo apresentar bônus de dano físico, dano elemental, habilidades especiais como recuperação de mana, de pontos de vida, dentre tantas outras. Elas podem ser encontradas em baús pelo mundo, coletadas de inimigos e compradas de mercadores. As armas podem ser melhoradas até mesmo para liberar algumas de suas propriedades extras.

Afterimage(6)

Você também encontrará muitas armaduras e acessórios em sua jornada. Esses itens trazem boas possibilidades para melhorar sua defesa e montar sua personagem do jeito que melhor se adequar ao seu estilo de jogo. Um ponto fraco fica por conta das magias. Para começar, apenas uma pode ser equipada por vez, o que limita muito seu uso. Além disso, a maioria delas acaba não sendo muito efetiva. Claro que isso pode ser melhorado com alguns itens e atributos, mas confesso que esperava mais do sistema de magias do jogo.

A evolução de Renee também é um ponto interessante. Obviamente estamos falando de um metroidvania, então é certo que encontraremos muitas habilidades típicas do gênero. Mas Afterimage também oferece uma árvore de habilidades para investir os pontos de talento. Esse pontos podem ser encontrados espalhados pelo mundo ou, simplesmente, subindo de level da maneira tradicional.

Afterimage(7)

Essa árvore de habilidades, em sua maior parte, inclui benefícios passivos. Porém estes bônus são muito pequenos, dando da impressão de não fazerem muita diferença na jogabilidade. Também é na árvore de habilidades que você encontrará as habilidades de arma. Essa habilidades são ótimas para adicionar ainda mais variação ao combate. Isso se torna bastante importante porque é comum encontrar situações onde um certo tipo de arma funcionará melhor do que outro.

Ainda há algumas habilidades extras chamadas de remanescências, que podem ser equipadas de forma limitada. Algumas delas incluem a detecção de tesouros, capacidade de recolher o orvalho de uma maior distância, um dash mais prolongado, dentre outras.

Outra adição interessante é que você pode cozinhar as partes dos inimigos que eliminar, criando refeições que, quando consumidas pela primeira vez, resultam em um bônus permanente. Essas refeições também podem ser consumidas por mais vezes para conceder alguns efeitos temporários de escala menor, mas que podem ser o diferencial para te ajudar naquela parte que estiver dando um pouco mais de trabalho.

Afterimage(8)

O certo é que há muito conteúdo em Afterimage. São mais de 20 mapas diferentes no mundo de Engardin. Há uma variedade de inimigos e chefes que não se vê com frequência, isso sem falar na inúmera quantidade de itens, habilidades, tesouros, missões secundárias e muito mais. Foram mais de 30 horas para concluir a campanha. Durante minha jornada, fiz questão de explorar tudo que encontrei e também dediquei boa parte desse tempo ao backtracking. Mesmo assim, ainda me sobrou bastante o que explorar no mundo de Engardin. Isso me leva a crer que, provavelmente, temos aqui um jogo para mais de 60 horas para atingirmos os 100%.

Na parte técnica, praticamente não há o que se criticar. Afterimage se comportou de maneira exemplar por todo o período em que estive com ele. No início, confesso que estranhei um pouco o fato de a câmera ser um pouco mais aberta. A movimentação de Renee também pareceu travada. Mas isso foi superado logo nas primeiras horas de jogo. O único bug que me incomodou um pouco mais foi que às vezes alguns comandos pararam de funcionar. Esse problema aconteceu por um punhado de ocasiões e sempre foi necessário reiniciar o aplicativo para solucioná-lo.

Por fim, não há outra maneira de concluir essa análise que não seja dizendo que Afterimage é um jogo especial. Por mais que ainda tenha pequenos problemas por sua exploração ser um pouco confusa, isso não tira seus méritos em ser um excelente metrodvania. Então se você é um fã do gênero, faça um favor a si mesmo e coloque-o em sua lista de desejos o mais rápido possível.

Jogo analisado no PS5 com código fornecido pela Modus Games.

cassino online Netbet

Veredito

Afterimage possui todas os elementos de um ótimo metroidvania. Mais que isso, é também um jogo com um arte gráfica e ambientação excelentes, o que sem dúvida o faz um dos melhores jogos recentemente lançados do gênero.

90

Afterimage

Fabricante: Aurogon Shanghai

Plataforma: PS4 / PS5

Gênero: Ação / Aventura / Metroidvania

Distribuidora: Modus Games

Lançamento: 25/04/2023

Dublado: Não

Legendado: Sim

Troféus: Sim (Inclusive Platina)

Comprar na

Veredict

Afterimage has all the elements of a great metroidvania. More than that, it’s also a game with excellent graphics and setting, which undoubtedly makes it one of the best games recently released in the genre.