After You – Review

After You é um jogo de puzzles com uma história misteriosa lançado em 10 de maio, quarta-feira. É criação da K148 Game Studio e publicado pela JanduSoft S.L., ambas espanholas com sede em Barcelona.

After You
Uma das primeiras cenas do jogo, que começa intrigante.

Você está na pele de Aron em After You, cujo início tranquilo o mostra acordando sozinho em sua própria casa. Explorando o cenário ao seu redor, é possível descobrir que você tem uma esposa e um filho que recentemente começou a faculdade, mas nenhum deles está presente no momento. Ao sair da sua residência, ninguém está à vista. A cidade pequena é na verdade um cenário esquisito, com carros de polícia e uma ambulância, todos largados, sem falar em uma caminhonete batida contra a cerca lateral da sua casa e o carro do vizinho rico estacionado em frente à sua porta. O que será que pode ter acontecido?

E assim você começa sua busca pela verdade. Enquanto explora o cenário, vai encontrar várias cartas e anotações, e com elas vai aos poucos descobrindo por onde seguir e o que fazer para continuar. Sendo um jogo de puzzles, o que mais se vê em After You são teclados numéricos em diferentes aparelhos onde é preciso inserir alguma senha. Mas não se engane, na própria descrição do jogo já tem um aviso de que não vai ser uma tarefa fácil.

After You
Você vai perder a conta de quantas vezes vai ver um teclado como esse.

Vai ser necessário analisar cuidadosamente os lugares disponíveis em cada capítulo, assim como as informações em cada papel encontrado, para descobrir pistas que te farão descobrir cada uma dessas senhas. E aí vem a pior parte: eu mesmo não consegui encontrar nenhuma. Digo, obviamente encontrei as pistas, mas elas simplesmente não faziam sentido. Teve uma, inclusive, que eu acredito que o número estava escrito errado, já que um único algarismo era diferente, coisa que descobri procurando na internet. Ou seja, eu consegui passar, mas nem sei como.

A resolução dos puzzles em After You não são razoáveis, e você precisa fazer coisas que jamais passaria pela sua cabeça fazer em sã consciência. Isso tudo sem falar nos lugares e maneiras completamente aleatórios em que as dicas são encontradas. Ao chegar ao final, é possível encontrar algum sentido nisso tudo, mas a revelação foi um tanto aleatória e até meio clichê.

After You
Pista para uma das senhas, que mesmo tendo terminado o jogo não consegui entender.

A história, se pararmos pra analisar, é curta e muitas das coisas adicionadas são apenas para tentar deixar o jogo — que pode ser terminado em 20 minutos — mais longo. Imagine, por exemplo, que você precisa entrar em uma sala e lá vai conseguir resolver todos os seus problemas. Eita, mas a sala está trancada. Onde será que está a chave? Ah, ela sempre fica com Joãozinho. E onde ele está? Ah, parece que viajou, mas tem uns boatos circulando de que ele pode ter deixado a chave com alguém.

E nisso vão surgindo uns enredos completamente à parte do real motivo da sua busca, que não fariam falta se simplesmente não existissem. Um exemplo disso é o capítulo 2 (são três no total), que tem uma história completamente separada do anterior, quase sem nem mencionar os personagens que nos foram apresentados antes.

Eu digo “apresentados”, mas nós apenas lemos sobre eles, já que é uma cidade deserta e o jogo se mostra um grande exercício de leitura. Isso, diga-se de passagem pode ser negativo para alguns jogadores, uma vez que After You não possui dublagem nem legenda em qualquer outro idioma que não seja inglês, espanhol ou russo.

After You
Ás vezes o jogo tenta te assustar com algumas imagens que não tem muita conexão com o resto da história.

Outro ponto que me incomodou bastante foram os gráficos de After You. OK, não era pra ser nada super avançado e tecnológico, e até certo ponto é tudo bastante aceitável, principalmente sabendo que o jogo inteiro foi desenvolvido por uma única pessoa de um estúdio independente. Mas quando aparecem pessoas em fotos, por exemplo, é extremamente sofrido, especialmente quando a imagem foca nos rostos.

A falta de uma explicação em relação aos controles me deixou desgostoso também. O jogo começa sem te mostrar que botão apertar para pular, correr ou interagir com objetos, e é nessário descobrir tudo sem ajuda.

Um ponto positivo, porém, são os troféus. Se você busca novas platinas, esse é o jogo pra você. É impossível terminar o jogo sem platiná-lo, devido ao fato de que todos os troféus demandam que você faça coisas obrigatórias para o desenrolar da história, a maioria deles conquistada através da utilização de senha para abrir algum cofre ou porta.

After You
O lugar que finalmente traz resposas às perguntas de Aron.

Devo dizer que, de forma geral, fiquei desapontado com After You. Tinha visto o trailer e fiquei animado, mas infelizmente minhas expectativas não foram atendidas. Contudo, a história não é de todo ruim, e tendo tudo isso em vista, o valor não está alto na PSN. Caso queira tirar suas próprias conclusões, só não recomendo esperar coisas grandiosas ou reviravoltas originais.

Jogo analisado no PS4 com código fornecido pela JanduSoft.

cassino online Netbet

Veredito

After You é um jogo extremamente curto que parece tentar criar uma história interessante e coesa, mas falha miseravelmente. Os gráficos fracos não são muito convidativos e muitas coisas são jogadas de qualquer maneira sem uma explicação. Dentre tantos jogos do gênero, este está longe de ser minha primeira opção.

50

After You

Fabricante: K148 Game Studio

Plataforma: PS4 / PS5

Gênero: Aventura

Distribuidora: JanduSoft

Lançamento: 10/05/2023

Dublado: Não

Legendado: Não

Troféus: Sim (inclusive Platina)

Comprar na

Veredict

After You is an extremely short game that seems to try to create an interesting and cohesive story, but fails miserably. The weak graphics are not very inviting and many things are just thrown around without explanation. Among so many games of the genre, this one is far from my first choice.


Bruno Ribeiro
Bruno Ribeirohttps://linktr.ee/evankendal
Jornalista por formação, professor de inglês por ocupação (e por amor), e escritor já há mais de 20 anos, mas que só agora tomou vergonha na cara e resolveu se dedicar mais a essa área, publicando alguns trabalhos e escrevendo sobre jogos, uma de suas grandes paixões.