A Activision Blizzard culpou Call of Duty: Vanguard com sua ambientação na Segunda Guerra Mundial e falta de “inovação” pelas quedas nas vendas.

Depois que seus ganhos mais recentes não alcançaram as previsões em cerca de US$ 300 milhões, a empresa culpou os maus resultados pela recepção morna de Call of Duty: Vanguard.

“Embora Call of Duty continue sendo uma das franquias de entretenimento de maior sucesso de todos os tempos, nosso lançamento premium de 2021 não atendeu às nossas expectativas, acreditamos principalmente devido à nossa própria execução”, escreveu a Activision Blizzard em um relatório anual para investidores em 30 de abril. “O cenário da Segunda Guerra Mundial do jogo não ressoou com alguns de nossa comunidade e não entregamos tanta inovação no jogo premium quanto gostaríamos”.

A companhia não comenta sobre as críticas feitas ao jogo, o fato de ter sido um título desenvolvido durante a pandemia ou todas as polêmicas por trás da companhia nos últimos tempos.

A Activision está apostando no “retorno ao cenário Modern Warfare que entregou nosso título de Call of Duty mais bem-sucedido de todos os tempos” para revigorar o crescimento.