O produtor executivo Mark Darrah da BioWare revelou diversos detalhes de Anthem em seu Twitter.

Anthem é um RPG de ação onde o jogador é um Freelancer. Um piloto de armaduras poderosas conhecidas como Javelins, que permitem sobreviver ao mundo hostil que foi abandonado pelos “Shapers”. Os Javelins permitem combater todos os tipos de inimigos, com capacidades para voar ou mergulhar.

Há 5 ou 6 raridades de loot no jogo, sendo que o drop ainda está sendo ajustado, mas todo o conteúdo do progresso é ganho in-game, não há pay to win ou vantagens adquiridas por dinheiro real (como sportingbet mobile), apenas conteúdo customizável e que você verá o que irá adquirir, sem loot box ou algo do gênero.

O inimigo principal é chamado de “The Dominion”, uma nação humana que deseja subjugar outras raças e humanos, tentando controlar o que foi deixado pelos Shapers para uso próprio. Eles também possuem um passado e segredos que explicam esse desejo de dominação.

O jogo é definido como “Nosso Mundo, Minha História”. O mundo é compartilhado entre todos os jogadores, possuindo os mesmos eventos cataclísmicos, ciclo de dia e noite, áreas e inimigos. Todos os jogadores vivenciarão o mesmo mundo. Quando o jogador estiver em missão pelo mundo, todos poderão estar envolvidos, mesmo não estando direto no seu grupo.

Quando terminar as missões, o jogador pode retornar para sua base, chamada “Fort Tarsis”. Será possível coletar suas recompensas, customizar seus Javelins, interagir com outros personagens da história, sendo praticamente a parte single-player do jogo. Fort Tarsis não é uma social hub, agindo mais como um jogo single-player convencional.

A interação com os personagens vão crescendo conforme avança na história, construindo relações de amizade e benefícios, mas não de romance, como em outros jogos da BioWare. Sobre os Javelins, o jogador começará com o modelo Ranger e os demais serão liberados ao progredir na história, como o Colossus, Interceptor e Storm. Cada jogador pode ter mais de um modelo de Javelin, não sendo necessário criar outro Freelancer para desfrutar de um Javelin diferente.

Há uma customização do piloto, mas o foco é na personalização de cada Javelin, seja com armas, peças de armadura, visual e estilo de jogo. Não é necessário ficar sempre no mesmo tipo de Javelin, podendo alternar pra cada missão que for feita.
O progresso do jogo e conteúdo endgame serão explicados posteriormente, mas haverá atividades mais difíceis e recompensadoras, como os Strongholds, algo similar as incursões/raids/dungeons de outros jogos, que deverão ser feitas por uma equipe completa de 4 jogadores.

Todas as atividades possuirão matchmaking e só o jogador só joga sozinho se realmente quiser. Há um sistema de criação de itens/armas/armaduras e que será explicado melhor depois. A busca por itens melhores é um dos grandes objetivos do jogo e do endgame.

O jogo pode ser jogado sozinho, mas o cooperativo é recomendado, pela diversidade de combate, combos entre os jogadores, experiências no mundo compartilhado. Algumas atividades são mais difíceis caso sejam realizadas sozinhas.
Não haverá nenhum modo jogador contra jogador (PvP) no lançamento e algo que ainda está sendo pensado para o jogo. Sem o PvP, a BioWare planeja dar mais diversão e variedade de combate sem ter que balancear o jogo para outro modo específico.
O jogo deve ser jogado sempre online, conexão continua a internet e possui servidores dedicados.

Não há nada a se falar sobre cross-plataform por agora, mas está sendo estudado algo sobre cross save. Depois do trailer exibido e algumas reclamações sobre os damage points que aparecem na tela, estão estudando como deixar mais limpo o HUD ou dar opção de retirar essas informações.

Anthem será lançado no dia 22 de fevereiro de 2019 para PS4, Xbox One e PC.