O texto abaixo foi publicado no PlayStation.Blog brasileiro.


Oi pessoal, aqui quem fala é Brittany, Coordenadora de Produção e Não-Oficialmente uma Super Fã de XSEED/Falcom-Hybrid para os XSEED Games. Depois de muitos anos tentando descobrir a melhor forma de disputar o que nós apelidamos de “Curse of Kiseki”, The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel foi lançado fisicamente e digitalmente para PS3 e PS Vita, hoje, com suporte para cross save. Demais, não é?

A série tem crescido aos trancos e barrancos ao longo dos anos, tornando-se significativamente mais profunda a cada nova entrada, os recém-chegados à série Trails podem não saber por onde começar. O que é esse tal de “Cold Steel”? Isso está relacionado com Trails in the Sky e Trails in the Sky 2? Por onde devo começar?

Não se preocupe! Eu sou uma profissional licenciada em Trailsology, e estou aqui não só para lhe dar uma visão geral introdutória de Trails of Cold Steel, mas da série em geral.

Trails/”Kiseki” Series 101

Há muitas luas atrás, antes de eu começar a trabalhar na XSEED ou saber qualquer coisa sobre Trails in the Sky Second Chapter (“SC”), a XSEED Games publicou um gráfico matador, desenhado à mão sobre o desenvolvedor da série, Nihon Falcom, e seus muitos jogos ao longo dos anos. Parecia um pouco com isto:

The Legend of Heroes "Picture of Hell"

Pois é.
Como você pode ver, as coisas começaram com Dragon Slayer, então migraram para a série The Legend of Heroes, que então formou a série Trails dentro de The Legend of Heroes, que por sua vez ganhou seu próprio spin-off. Incrível, como todos os jogos antecessores à Trails nenhum deles é necessário o início de Trails. O game traz referência a esses jogos em ocasiões extremamente raras, mas é tão insignificante que é claro neste ponto Trails pretende ser 100% original. Resumindo: ignore tudo o que não estiver listado abaixo.

Sem mais delongas, aqui está um esboço básico dos principais jogos da série, ignorando os spin-offs:

Arco 1: Liberl Kingdom

Game 1: Sora no Kiseki FC = Trails in the Sky (Você pode começar aqui se for novo na série)
Game 2: Sora no Kiseki SC = Trails in the Sky 2
Game 3: Sora no Kiseki III = Não em inglês

O arco mais conhecido do Oeste. Demorou quase quatro anos para localizar e libertar o volume dois, Trails in the Sky 2 (“SC”), que finalmente fez a sua estreia em Inglês em outubro passado. É interessante notar que Trails in the Sky 1 e 2 concluem a história principal que os gamers de língua inglesa iniciaram. Sora no Kiseki 3 tem um personagem principal diferente.

Arco 2: Crossbell State
Game 4: Zero no Kiseki = Não em inglês (Você pode começar aqui se for novo na série)
Game 5: Ao no Kiseki = Não em inglês

Falamos um pouco mais sobre onde se passa esse arco no site de Trails of Cold Steel, mas só por que os arcos 2 e 3 acontecem ao mesmo tempo. Também falamos sobre o motivo de termos pulado do arco 1 para o 3 em inglês 1 e você pode ler sobre isso aqui.

Arco 3: Império Erebonian

Game 6: Sen no Kiseki = Trails of Cold Steel (Você pode começar aqui se for novo na série)
Game 7: Sen no Kiseki II = Trails of Cold Steel 2
Game 8: Sen no Kiseki III (Anunciado esta semana no Japão)

The Legend of Heroes: Trails of Cold SteelThe Legend of Heroes: Trails of Cold Steel

Olha só, este é o arco que eu deveria contar mais detalhes pra vocês!

A série Trails ocorre em um único continente chamado Zemuria e cada arco é geralmente dividido por localidades no interior desse continente. Para colocar em perspectiva o quão grande é a série, a partir do sétimo jogo da série, nós ainda não temos um mapa completo de Zemuria – imagina então do mundo inteiro.

Cada arco tem a sua própria história, mas também há um enredo global que a Falcom tem reivindicado e já se encontra no meio do caminho. Felizmente, devido à forma como esta história abrangente tem sido tratada até agora, os novatos podem ir para o início de qualquer um destes arcos completamente às cegas e, em seguida, voltar para outros arcos e aprender mais sobre o mundo da Trails como um todo. Cerca de 2 anos e meio de passaram no jogo e desde o sétimo jogo. É inacreditável o quanto a Falcom conseguiu envelopar em tão pouco tempo e ainda dando aos novos fãs e curiosos uma abundância de informações para se familiarizarem com a série.

Se já não fosse claro, a série é famosa por ser realmente enorme. Isto significa literalmente anos de texto para traduzir e localizar, milhares de termos para acompanhar e até mesmo centenas e centenas de nomes e relações para seguir, pois cada NPC tem seu próprio nome, história, e < a href = "http://goo.gl/1RKP7B" target = "_"> novos relacionamentos .

Sem contar os títulos atualmente só dos japoneses, os quatro jogos da série lançados ou já confirmados no Ocidente em Inglês – Trails in the Sky, Trails in the Sky 2, Trails of Cold Steel e Trails of Cold Steel II – totalizando até agora 7.850.000 caracteres japoneses. E lembre-se, o japonês é uma língua onde você pode explicar muita coisa em um único caractere e o limite de 140 caracteres do twitter pode servir para escrever uma novela em um único tweet.

The Legend of Heroes: Trails of Cold SteelThe Legend of Heroes: Trails of Cold Steel

The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel

Para reiterar o que está escrito em nosso lindo website , The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel se passa em um dos países de Zemuria, o Império Erebonian. Sendo um país historicamente devastado pela guerra, é agora conhecido por sua incrível força militar, angariando muitos inimigos em todo o continente nos últimos anos. Ao passo que o local se modernizou, em alguns aspectos ele também é terrivelmente datado.

Por um lado, a nobreza sempre tive vantagem sobre o povo comum, e para manter as coisas dessa maneira, eles formaram a Facção Nobre: uma força unida dedicada a manter o equilíbrio de poder dentro de Erebonia, e como sempre foi. Opondo-se a eles está o grupo conhecido como a Facção Reformista: “homens do povo” autoproclamados que acreditam fortemente que o país deve evoluir com o tempo e minimizar – ou mesmo a título definitivo – eliminar a influência política da aristocracia.

Se eles vão ter sucesso ou não ainda veremos: mesmo agora, cada cidadão é levado a conhecer o seu lugar abaixo da nobreza.

Os jogadores irão começar com Rean Schwarzer, um estudante de 17 anos de idade, começando seu primeiro ano em uma escola militar conhecido como Thors Academia Militar. Enquanto a escola aceita tanto nobres e plebeus para as aulas que vão desde a história, passando pela engenharia à instrução de combate, como tudo o mais no Império, esses grupos foram divididos por classe.

Isso mudou este ano: pela primeira vez na história da academia, Rean é um dos nove estudantes que farão parte de uma nova classe – Classe VII – que ensina a importância da habilidade de rank. A intenção por trás desta mistura de nobres, plebeus, e até mesmo estrangeiros é viajar por toda Erebonia como um grupo, ultrapassar as fronteiras mentais estabelecidas desde o nascimento, obter novas perspectivas de origens muito diferentes de estilos de vida, e ver pessoalmente os efeitos da luta política que vem abalando o país e sua essência… e talvez fazer algo para corrigir isso.

The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel

O sistema de Combat Link é algo novo na série e permite que personagens de possam lutar em pares durante as batalhas. Como o nível de link de cada par é aumentado através de pontos de experiência ou de colagem, eventos que conectem os personagens, os mesmos serão capazes de ajudar uns aos outros de várias maneiras durante a batalha.

Não tão novo – mas ainda impressionante – é o sistema de magia, conhecido como o sistema Arcus para Cold Steel, que já passou por muitas alterações atraentes para os gamers. Prepare-se para coletar e customizar personagens com dezenas de ataques mágicos, conhecidos como “artes”, junto com muitas habilidades únicas para cada membro do grupo, chamadas de “crafts”.

Como uma grande fã do jogo e da arte da política, o jogo me conquistou desde o início. E como uma grande fã do desenvolvimento de séries e seus personagens a Falcom mais uma vez não me decepcionou com Cold Steel. E agora que ele está sendo lançado para o Ocidente, eu vou fazer o que todos os bons nerds fazem e vou “Platinar” o game. Mais uma vez.

Concluindo

Por mais que eu tenha escrito bastante aqui, eu nunca fui a editora de qualquer um dos jogos no passado. Eu sempre tentei ajudar com o que eu sabia ou falando sem parar sobre o que havia acontecido. Para os jogadores que desejam mergulhar em Cold Steel, saiba que começamos o processo de tradução e edição de Trails of Cold Steel 2, para que a espera não Seja tão angustiante. Eu espero. Trails of Cold Steel 2 também marca a primeira vez que pude atuar como editora chefe da série e embora eu tenha protestado por semanas por não me sentir digna de trabalhar para a série, esse se tornou meu projeto favorito e só aceitei depois de ter sido subornada com comida grátis.

The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel

Essa é uma experiência nova para todos nós, mas, pretendo usar a minha posição sobre ser aberta em relação a nossa agenda e ao progresso o quanto eu puder. Se este blog não mostrou o quanto eu amo essa série e se manter um canal aberto com novos e antigos fãs é o que eu posso fazer para manter a série viva no Ocidente, é isso o que eu vou fazer então e até o fim dos meus dias!

Com poucas limitações com o que chamamos de NDA, quero que se sinta livre para me perguntar o que quiser sobre a série. Talvez você seja um fã de longa data que se lembrou de algo que um NPC disse naquele diálogo lá atrás e naquele jogo específico e que talvez pudesse explicar algo que ainda não foi bem elaborado e então nos envie um e-mail para que possamos nos certificar de que isso seja trabalhado no inglês. Isso é super normal, e como uma fã da série, eu entendo.

Pra mim, Trails é e sempre será um esforço em conjunto e enquanto nós da XSEED pudermos localizar o produto final quero que vocês se sintam como se fossem parte desse grupo e responsáveis por fazerem isso acontecer.

Como diz o lema da Academia Militar em Trails of Cold Steel: ” Levanta-te, juventude, e tornem-se a fundação do mundo.”