A THQ, desenvolvedora e publicadora de games que fechou as portas recentemente, está processando a Electronic Arts e a Zuffa, empresa que controla o UFC, pelos direitos de jogos com a marca UFC.

A THQ alega que a Electronic Arts e a Zuffa trabalharam em conjunto para cancelar o acordo de licença que ela tinha com a Zuffa para o UFC, assim como a transferência desse acordo para a EA.

Em janeiro de 2007, a THQ assinou um acordo de licença com a Zuffa para produzir jogos com a marca UFC. O acordo rendeu três títulos: “UFC Undisputed 2009”, “UFC Undisputed 2010” e “UFC Undisputed 3”.

Em 2011 a THQ passou a enfrentar sérios problemas financeiros, problemas que fizeram a Zuffa ameaçar o término do acordo. A THQ acabou transferindo os direitos da marca para a EA, por US$ 10 milhões.

O que a THQ alega é que a Zuffa teria tido conhecimento desses problemas financeiros da desenvolvedora através da EA, o que iria contra as leis dos Estados Unidos.

A THQ quer a anulação da transferência dos direitos da marca, o retorno da propriedade intelectual – ou o valor dessa – e uma compensação por danos de no mínimo US$ 10 milhões.

Um representante da EA disse ao site Polygon que eles “acreditam que essas reivindicações não possuem mérito”.

O jogo “EA Sports UFC” está previsto para chegar em 2014 aos consoles PlayStation 4 e Xbox One.