A Square Enix relançou diversos Final Fantasy nesta geração. Com o anúncio de ontem no Nintendo Direct, o Xbox One e Switch terão, num futuro próximo, FF 7, 9 e 10, além de outros títulos relacionados à série. O PS4 já possui todos os jogos em questão.

No entanto, uma ausência é clara nesse anúncio: Final Fantasy 8. O clássico de PS1 não teve um relançamento anunciado e não há nada previsto quanto a isso. Portanto, oficialmente, não sabemos o que está acontecendo para a Square Enix ignorar o título. Porém, há algumas teorias.

A primeira, e inclusive mais provável, é que a Square Enix perdeu o código-fonte do jogo original. Em 1997, a Eidos começou a trabalhar num port de Final Fantasy 7 para PC. A fim de acelerar o processo, a companhia pediu à Square o código-fonte de PS1 e eles enviaram uma versão antiga, com muita coisa faltando. O código final foi perdido. Ou seja, a Square tinha o costume de simplesmente jogar fora o que foi feito ao partir para o próximo projeto. Mesmo assim, o jogo acabou sendo portado com suas devidas ressalvas.

Em 2013, a Square Enix desejava relançar FF7 no PC e, novamente, não encontrou o código-fonte, nem mesmo o que a Eidos fez no passado. Por causa disso, um trabalho monumental de engenharia reversa teve que ser feito. É por isso, também, que o anúncio da versão de PS4 e o seu lançamento foi tão espaçado (cerca de 1 ano). Final Fantasy 9, no entanto, estava mais conservado e o trabalho era menor.

Não é de se admirar, portanto, que a Square tenha perdido o código-fonte final de Final Fantasy 8. Por causa disso, se for verdade, a companhia precisará de bastante tempo para realizar o port. E provavelmente não vê muito retorno fazendo isso. Talvez com o vigésimo aniversário se aproximando, algum anúncio seja feito.

Outra teoria são as músicas. Mais especificamente, a “Eyes on Me”. Apesar dela ter sido composta por Nobuo Uematsu, quem canta é a chinesa Faye Wong. Talvez por causa disso, os direitos envolvendo a canção não sejam tão simples. Vale notar que a melodia é repetida em outros trechos do jogo, como “Julia” e “Waltz for the Moon”.

Indícios de que há problemas relacionados a essa canção estão nos outros games da série: Dissidia Theatrhythm contêm as músicas sem os vocais, mas nada da “Eyes on Me”. Tais jogos possuem outras canções com vocais, como “Kiss Me Goodbye” de Final Fantasy 12 e “Melodies of Life” de Final Fantasy 9.

Por fim, temos a versão de PC. Final Fantasy 8 está disponível na Steam. Porém, o título é praticamente injogável: está repleto de bugs, travamentos, possui problemas nos controles e a trilha sonora é horrível. Essa versão apenas acaba reforçando os pontos citados acima.

Obviamente, tudo o que foi dito aqui são teorias. A Square Enix nunca comentou oficialmente qual é o problema de relançar Final Fantasy 8. Resta aguardar por 11 de fevereiro de 2019, que é quando o game completará 20 anos de existência desde o seu lançamento no Japão, e ver se a Square Enix possui algum plano para celebrar a data.