Depois de mostrar esta imagem em seu Twitter e dizer o que tinha planejado com Ellie nesta outra, a Naughty Dog juntou os pontos.

Conversando com a Game Informer, Neil Druckmann disse que Tess teria um papel de vilã em The Last of Us. Tess seria traída por Joel e seguiria ele por todo o país. Porém, segundo Druckmann, essa história nunca funcionou direito (não conseguiram justificar um motivo para que Tess perseguisse Joel por um ano inteiro ao redor do país). E ela mudou tanto que Tess acabou sendo a pessoa que motivou Joel a continuar sua jornada.

Já com Ellie, que foi discutido na outra notícia (que ela não mataria ninguém humano na jornada inteira, somente no fim), o seu primeiro alvo seria justamente Tess quando Tess estivesse torturando Joel.

Porém, sabemos que Ellie está envolvida com o combate desde o início e que isso evolui até o momento que ela luta com David.

O final original, inclusive, colocava Joel e Ellie em uma San Francisco que seria comandada por pessoas que estariam tentando restaurar a sociedade. Ou seja, seria um “final feliz”.

Já o final que está no jogo, no início, não foi aceito pela equipe da Naughty Dog. Muitos diziam que não era claro, não tinha um clímax, era insatisfatório. Mas com o passar do tempo, as pessoas pensaram a respeito, mudaram de ideia e começaram a gostar dele.

Na PAX Prime, que acontece entre os dias 30 de agosto e 2 de setembro, Druckmann falará sobre os finais originalmente planejados para The Last of Us. Possivelmente outros serão discutidos na ocasião.