PUBLICIDADE

Nas últimas semanas, o presidente dos EUA, Donald Trump, está em uma batalha comercial com a China que envolve impostos. De acordo com o El País, foram aprovados impostos de 25% sobre produtos chineses no valor de 50 bilhões de dólares (190 bilhões de reais). O Escritório do Representante de Comércio dos Estados Unidos publicou a lista de produtos afetados, com um peso significativo na área de tecnologia. Ou seja, videogames.

Hoje, as três grandes companhias – Sony, Nintendo e Microsoft – se uniram e escreveram uma carta oficial contra os impostos em produtos chineses (os videogames, ou boa parte de seus componentes, são produzidos na China). Com essa nova medida do governo americano, os preços dos videogames podem subir em 25%.

A carta destaca como isso afeta os EUA, pois videogame é uma parte importante da cultura americana. Os consumidores, desenvolvedores, lojistas e diversas empresas seriam prejudicados. O número de desempregados subiria consideravelmente e a inovação no setor também pode acabar sofrendo.

Considerando que uma nova geração de consoles está chegando, um aumento desses impostos só complicaria a situação de todas as formas possíveis. A Entertainment Software Association já propôs que o governo removesse os videogames dessa lista de produtos afetados.

PUBLICIDADE

Você pode ler a carta na íntegra em PDF neste link.