NotíciasPlayStation

Shawn Layden fala sobre a Nintendo em palestra; comenta sobre cross-play, multiplayer local e prazos em entrevistas

Shawn Layden, chairman da SIE Worldwide Studios, realizou a palestra de abertura da DICE 2019 hoje. Diversos tópicos foram discutidos – muitos deles estamos cansados de ouvir, como os investimentos da Sony em jogos first-party e no PlayStation VR. No entanto, como era uma palestra sobre a indústria no geral, Layden comentou sobre a Nintendo e inclusive a Microsoft.

Sobre a Nintendo, Layden disse que o Switch foi um risco enorme, mas que compensou no fim. Ele também adiciona que “nunca subestime a Nintendo” e “todos nós somos melhores graças aos seus esforços”.

Paralelo a isso, em entrevista ao Business Insider, Layden falou sobre prazos no desenvolvimento de jogos. Em sua explicação, ele diz que a Sony vê o percurso do projeto com “checkpoints”. Se sentirem que é preciso mais tempo em aprimorar a qualidade artística ou a história, por exemplo, a data de lançamento será adiada sem maiores problemas. Ele sabe que a comunidade de jogadores ficará triste pelo adiamento, mas o resultado final compensará o atraso.

Quando perguntado no que a Sony tem se destacado e no que ela poderia se destacar, Layden diz que, sem dúvida, são os enredos dos jogos que foram muito aprimorados com a Sony. Ele cita que é difícil alguém não se comover com The Last of Us, ou se envolver com God of War ou ver o poder de Aloy em Horizon Zero Dawn.

No entanto, o multiplayer é algo que Layden diz que a Sony poderia ser melhor. O cooperativo local é algo que ele destaca que a indústria deveria dar mais valor. No entanto, o que ele quis dizer com multiplayer são os jogos que todo mundo conhece: GTA Online, Call of Duty, Fortnite, etc. É uma área que Layden espera que a Sony faça mais barulho no futuro.

Já em entrevista com a Game Informer, Layden falou sobre o cross-play. Segundo ele, não há nada que impede os desenvolvedores de utilizá-lo.

Porém, os desenvolvedores não concordam que é algo simples assim. Finn Brice, CEO da Chucklefish, disse no ResetEra que tentaram diversas vezes o pedido de cross-play para Wargroove e foi negado. A versão de PS4 ainda não saiu, mas a ausência do cross-play não é o motivo do atraso (e sim por ser uma equipe pequena). No entanto, o cross-play está pronto e basta ativar um botão para que funcione – mas a Sony ainda não permitiu isso.

Da mesma forma, Stewart Chisam, CEO da Hi-Rez Studios de Smite, Paladins e Realm Royale, disse na última sexta algo similar. Todas as plataformas receberam cross-play nesta semana, exceto o PS4. Ele também culpa a Sony.

O cross-play do PS4 com outras plataformas existe atualmente apenas em Fortnite e Rocket League.

Caso não tenha visto, Shawn Layden falou sobre Battle Royale, ausência da Sony na E3 2019 e mais em outra entrevista.