De acordo com um podcast, que por sua vez cita a compositora Rika Muranaka dos três Metal Gear Solid originais, Hideo Kojima acabou saindo da Konami por não ter uma mente de negócios.

Ou seja, Kojima gastava muito dinheiro em seus projetos e também recebia uma quantia fixa, não importando se o jogo fosse um fracasso ou sucesso. Além disso, ele adiou o lançamento de Metal Gear Solid V inúmeras vezes porque não estava contente com o resultado.

Por exemplo, um determinado compositor (não mencionado, mas possivelmente Harry Greggson Williams) fez uma certa quantia de músicas para MGSV: The Phantom Pain. Kojima não gostou e não se importou em mandá-lo fazer mais e consequentemente gastar mais dinheiro no processo.

Em outras palavras, na visão da Konami isso era um problema, pois o jogo era adiado inúmeras vezes, o gasto só aumentava no orçamento e isso não afetava Kojima, pois tinha um salário fixo.

Rika não se envolveu com The Phantom Pain por consequência disso. A Konami não tinha dinheiro para pagá-la e, ao invés de fazer isso e ela ir atrás dos músicos, a companhia decidiu ir atrás deles por si própria.

De qualquer forma, Rika acredita que Kojima possa ser o maior criador de jogos da nossa época, mas reforça que ele não possui uma visão de negócios.