Jennifer Helper, a principal roteirista da série Dragon Age, está deixando o cargo para trabalhar como freelancer após receber diversas ameaças de morte por parte dos jogadores. Ela e sua família, incluindo uma criança de 2 anos, recebiam mensagens agressivas e bastante pesadas diariamente.

Jennifer estava trabalhando no roteiro de Inquisition, novo jogo da série, mas sofria com agressões por parte dos fãs desde Dragon Age 2, em que trabalhou como roteirista sênior. Na época do lançamento do jogo, um membro dos fóruns da BioWare encontrou uma entrevista dela de seis anos atrás em que Hepler dizia não gostar muito das partes de ação dos jogos. Isso foi evidência o bastante para que assumissem que ela era a responsável pelas mudanças no combate do jogo. Na época, ela teve que fechar sua conta no Twitter por conta das agressões.

A Polygon fez uma matéria sobre essa praga que é a agressão de fãs aos desenvolvedores e membros da indústria, baseando-se no caso recente de um membro da equipe de Call of Duty que recebeu ameaças de morte por fazer pequenas modificações nas armas de Black Ops II. Mas esse tipo de pressão nociva por parte dos fãs na indústria de jogos não começou agora. Ela já existe há muito tempo e, além de impedir o avanço criativo da mídia, piora mais ainda a situação dos desenvolvedores que já sofrem com horas extras massacrantes e a pressão de prazos absurdos.