De acordo com o site TaxWatchUk, uma das filiais da Rockstar situada em Edinburgh, no Reino Unido, a Rockstar North, não tem pago seus impostos corporativas pelos últimos 10 anos em que esteve operando no mercado. Além disso, nos últimos três anos, a empresa recebeu cerca de 42 milhões de libras em benefícios fiscais (aproximadamente 192 milhões se convertido para o real brasileiro) vindos do governo britânico, através da Política de Alívio de Taxas sobre vídeo games vigente no país.

O primeiro problema apontado pelo autor do artigo é que, para se obter os incentivos por parte do governo, é necessário que o jogo em questão passe por uma avaliação realizada pelo Instituto de Cinema Britânico (British Film Institute). Através dela, é avaliada a importância do jogo para a cultura britânica como um todo, sendo necessário pontuar ao menos 16 de 31 pontos para se qualificar para o projeto. Os pontos são obtidos através de localizações, personagens ou costumes britânicos que estejam presentes no game. Grand Theft Auto V, apesar de ser ambientado em uma versão fictícia de Los Angeles, na Califórnia, conseguiu se qualificar para receber os subsídios, que correspondem a 19% de todo o montante distribuído pelo projeto desde 2014.

O segundo ponto levantado pelo artigo é que, apesar de ter recebido os incentivos por parte do governo para o desenvolvimento de Grand Theft Auto V, nenhum valor foi pago de volta em impostos desde seu lançamento. Para se ter uma ideia, GTA V vendeu mais de 100 milhões de cópias mundialmente, acumulando mais de $1,3 bilhão nos seus primeiros três dias. Até hoje o jogo possui um lucro sólido graças a seu modo online, que rende centenas de milhões de dólares anualmente para a empresa. Todos os lucros obtidos pela empresa são divididos entre seus executivos desde 2009, o que equivale a um total de $3,4 bilhões de dólares.

Toda a situação é considerara absurda pelo TaxWatch, que ainda levanta em questão a forma como é realizada a divisão dos lucros entre a Rockstar e Take-Two: “a Take-Two parece acreditar que é razoável que quase 100% do lucro vá para as empresas-mãe sediadas nos EUA, enquanto quase nenhum lucro flui para as empresas britânicas envolvidas na produção ou venda do jogo”.

Até o momento, não houve nenhuma resposta da Rockstar ou Take-Two sobre o assunto.