O Brasil está em crise financeira e política. Isso não é novidade para ninguém (principalmente se você frequenta o Facebook). E as coisas só tendem a piorar cada vez mais. Mas o que isso tem a ver com o PSX Brasil ou qualquer outro site? Tudo.

Há alguns dias, você deve ter notado uma presença maior de propagandas em nosso site. Banners animados, algumas notícias patrocinadas… O objetivo disso é curto e direto: ganhar dinheiro.

"Mas alguém está pagando para você colocar essas propagandas, Ivan?"

Não. Eu mesmo montei os banners animados e eu mesmo monto as notícias chamadas de patrocinadas. Além disso, eu que seleciono os produtos a serem anunciados. Não é nenhum mistério o que estamos fazendo para quem é da área de marketing ou possui um site. Todos os tipos de propaganda que colocamos aqui fazem parte do Lomadee e do Afiliados.

Basicamente, ambos dão uma comissão (que pode ir até 15%, mas normalmente é em torno de 5%) para quem fez uma pessoa visitar o site E comprar algo lá. Por exemplo: alguém viu a notícia de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain por 149,90. Clicou e comprou na loja. Se isso tudo acontecer, eu ganho uma % de comissão em relação ao preço do produto. Como dito, isso não é mistério para ninguém, é só pesquisar no Google que achará vários sistemas desse tipo.

Em outras palavras, se a pessoa só clica e não compra nada, o usuário que fez a oferta também não ganha nada.

"Mas por que você está explicando isso tudo?"

Lembra da crise mencionada no início? Bom, ela afeta o site. Por muito tempo, conseguimos manter o site no ar sem investir muito para esse lado. Mas agora mais do que nunca estamos precisando fazer isso. Você reparou, por exemplo, que o servidor não apresenta mais problemas (talvez na E3 deu umas tropeçadas)? Há dinheiro nisso. Há três domínios que redirecionam para cá (ps3brasil.com, psxbrasil.com.br e ps4brasil.com). Mais dinheiro. Há o Wii Brasil também e seus domínios. Mais grana.

Ou seja, tá difícil a coisa. Pode ficar sossegado que não vamos sair do ar tão cedo, mas em relação a longo prazo não posso afirmar muito, ainda mais se as coisas ficarão piores financeiramente.

Explicado isso tudo, vamos para a próxima pergunta…

"Tá, e você vai lotar de propaganda agora?"

Não, jamais. Você jamais verá em nosso site algo assim:

Fizemos os banners animados em GIF (eles têm apenas 1MB cada e só abrem quando alguém acessa pelo computador o site) e o principal motivo desta notícia é pedir compreensão quando ver uma notícia patrocinada. Você pode simplesmente ignorá-la ou ajudar o site conferindo-a. Ou compartilhando com um amigo que quem sabe tem interesse na oferta.

Ou seja, surgirá uma notícia patrocinada (talvez 1 por dia, em média) com alguma dica que eu mesmo achei interessante. Você nunca verá um "PS4 por 3 mil reais!". Sempre verá algo que vale a pena em relação à média nacional de um produto.

Eu gosto do layout do PSX Brasil por ser bastante limpo. Há sites, principalmente estrangeiros, que lotam de propaganda (Siliconera, por exemplo, chega ao ponto do site nunca parar de carregar). A prática, inclusive, de criar notícias de ofertas é bastante comum – repare com outros olhos sites como Kotaku que fazem isso com descontos na Amazon. É tudo a mesma coisa, e ninguém reclama. Portanto, eu espero a compreensão de nosso público nesse sentido.

"O que posso fazer para ajudar?"

Primeiro ser compreensível ao ver as notícias patrocinadas. Não estou querendo enfiar garganta abaixo do leitor alguma coisa, mas sim mostrar que "olha só, isso pode ser interessante para algum de vocês" e consequentemente ajudar o site. Segundo, o site só receberá a comissão se a compra for feita através do link fornecido por nós, portanto se você vai comprar e viu aqui, tente comprar partindo daqui – isso vale para o caso de você passar para um amigo.

"Parece complicada a situação…"

Bom, e é, sendo franco. Eu faço o trabalho do site por diversão. Já deixei claro várias vezes isso e que meu verdadeiro trabalho, no momento, é doutorado em química na UFSC, que defendo em fevereiro de 2016. Muitas pessoas dizem que eu poderia facilmente viver do site considerando o público que temos aqui, mas eu realmente não sei como fazer isso. Sempre dão as mesmas dicas de Afiliados, Google Ads, etc, que eu sigo e não dão quase nada em retorno. Se você sabe como ganhar dinheiro na internet, pode mandar mensagem porque o Allan e eu já desistimos (e provavelmente somos burros/inocentes nesse aspecto).

Dito isso tudo, quero deixar claro que essas notícias patrocinadas são justamente para manter o site no ar por tempo indefinido. Não é mistério que os jogos nos são enviados, em sua maioria, pelas publishers, portanto não temos gastos nesse sentido (e praticamente qualquer outro site com público considerável também recebe, antes que achem que é privilégio nosso). O gasto seria, de fato, todo voltado para servidor, domínio e eventuais promoções.

"Patreon?"

Para encerrar, portanto, além de pedir a compreensão das notícias patrocinadas, quero dizer que tenho pensado em sistemas como o Patreon, que muitos sites têm usado (principalmente fora do Brasil). Basicamente, o usuário dá um valor mensal para que o site continue gerando conteúdo (é como se fosse um Kickstarter para algo que já existe), podendo ser 1 dólar ou um valor superior indefinido. Obviamente que um valor mais alto requer algo em troca. Pensamos, por exemplo, que se adotarmos o Patreon, o usuário que desse algo em torno de 40 reais, receberia uma camiseta. Já o usuário que desse em torno de 50 participaria de um sorteio de um jogo entre apenas os que deram 50 (que depois seria escolhido pelo sorteado, portanto sendo lançamento). Enfim, as possibilidades são várias, mas são apenas pensamentos e não faço ideia se com essa crise que o Brasil está, nosso público teria condições de nos ajudar nesse sentido. Portanto, fica a pergunta: você nos ajudaria considerando esse sistema que estou propondo? Caso não, o que teria que ser feito (sendo racional) para que participasse?

Obrigado por ler tudo e saiba que faço o que faço aqui no site por paixão aos videogames. Não penso em viver disso ou tornar uma profissão, mas não queria ver o site morrer por incompetência/inocência de gestão financeira de minha parte. Enfim, qualquer coisa posso responder nos comentários.