Em entrevista com o site Eurogamer, Pawel Marchewka, CEO da Techland, comentou que Dying Light possui agora mais de 4,5 milhões de usuários. Números de venda são “um pouco menores que isso”, segundo ele. De uma maneira geral, a desenvolvedora está contente com a perfomance do título.

Por causa disso, mais conteúdo está sendo desenvolvido para o jogo, inclusive até mesmo uma possível expansão.

Esse também é o motivo do atraso de Hellraid. Com os recursos focados em Dying Light, o desenvolvimento do novo título teve que ser paralisado, mas Merchewka insistiu em dizer que ele não está cancelado. “Assim que entregarmos tudo que queremos [para Dying Light], provavelmente por volta – eu não sei – do fim do terceiro trimestre deste ano, nós então começaremos a divulgar materiais e informações [de Hellraid] ou começar a pensar quando deve ser lançado, algo tipo assim. Não há nada concreto sobre esse tempo”, comenta.