Após um teaser pela primeira vez na semana passada através de um misterioso quebra-cabeça enviado aos jornalistas e depois de ter vazado (com classificação em Taiwan e imagens do trailer), Crash Bandicoot 4: It’s About Time teve seu anúncio oficial hoje.

Entregando o desenvolvimento a Toys For Bob (o estúdio por trás de Spyro Reignited Trilogy), a Activision está mais uma vez se preparando para fazer uma nova e original aventura de Crash.

Os jogadores podem jogar como Crash ou Coco durante todo o jogo, e outros personagens jogáveis ​​surgirão ocasionalmente (como Dr. Neo Cortex que foi mostrado no trailer).

De acordo com uma entrevista do site IGN com o produtor de design Lou Studdert, Crash 4 é mais do que apenas onde a história acontece, mas também sobre definir expectativas para as intenções e raízes do jogo. Segundo ele, o jogo será baseado no gameplay da trilogia original.

Isso significa que Crash Bandicoot 4 manterá os designs clássicos baseados em níveis da trilogia original, em vez de tentar abrir as coisas ou fazer mudanças drásticas na fórmula que funcionou tão bem. “Nossa intenção era dar às pessoas a sequência que elas nunca tiveram”. Studdert diz que o DNA clássico de Crash vive no Crash 4 – ou seja, “execução tensa e precisa”.

Embora possa reter esse DNA, isso não significa que a jogabilidade não possa evoluir. Novas mecânicas nunca antes vistas nos jogos Crash serão necessárias para superar os níveis, incluindo corridas de paredes, deslizamento por trilhos e balanço de cordas. Claro, nada disso é novidade no gênero, mas eles ajudam a misturar as coisas para o Crash, permitindo que o estúdio mantenha as coisas o mais próximo possível do original.

Grande parte da nova jogabilidade é introduzida por meio de quatro “máscaras quânticas”. Essas máscaras são encontradas em pontos específicos dos níveis, mas, ao contrário de simplesmente conceder invencibilidade, como uma máscara Aku-Aku, elas concederão novas habilidades. No momento, temos detalhes apenas de Kipuna-Wa (manipulação do tempo) e Eka-Eka (gravidade). As outras duas permanecem um mistério. Cada uma será importante para superar obstáculos e mudar a aparência de Crash e Coco.

O jogo ainda terá os caminhos alternativos clássicos, jóias escondidas e outros desafios. Um dos maiores elementos de jogabilidade que está sendo alterado é como “vidas” e frutas Wumpa funcionam. No novo modo, os jogadores começam no ponto de verificação quando morrem, com o Wumpa coletado sendo usado como moeda para recompensas de final de nível. Os jogadores podem mudar o jogo para o modo “Retro” para trazer de volta a mecânica clássica baseada na vida, em que 100 frutas Wumpa lhe concederão outra vida, e cair para zero vidas significa game over. E sim, Crash 4 será difícil, mas talvez com menos picos de dificuldade encontrados nos jogos anteriores. “Queremos integrar os jogadores e incluí-los na história, mas, ao mesmo tempo, queríamos ver se podemos realmente superar a dificuldade dos jogos originais. Queríamos ver se poderíamos adicionar modos extras, desafios extras, coisas extras sobre as quais falaremos mais tarde para realmente trazer a dor. Um verdadeiro fã do Crash quer esse nível de dificuldade”.

Crash Bandicoot 4 não está usando a engine de Crash N. Sane Trilogy. Uma engine completamente nova foi construída a partir do zero, especificamente para Crash 4, a fim de reter “elementos fundamentais” dos originais, dando ao estúdio a oportunidade de expandir e evoluir a jogabilidade e os visuais. De fato, o design visual mais elaborado se inclina muito para o estilo particular de Toys For Bob.

Veja abaixo um pouco do gameplay do jogo.

Caso tenha perdido, veja o trailer:

Crash Bandicoot 4: It’s About Time chega para PS4 e Xbox One no dia 2 de outubro de 2020.