PUBLICIDADE

O texto abaixo foi publicado no PlayStation.Blog brasileiro.


Algumas vezes, para dar um passo para a frente, temos que dar um para trás. Para decidir um empate entre seus membros de alto escalão, o Corpus, aquela facção que ama o dinheiro e se comporta como um culto, será o centro de The Deadlock Protocol. Sim, vão ressuscitar o passado, e de certa forma, é o que nós também vamos fazer.

Em breve, vamos entregar uma atualização reimaginada e remasterizada de The Deadlock Protocol, o primeiro tileset de Warframe. Vamos mergulhar no conteúdo da facção Corpus, lançado originalmente em 2013, e recriamos tudo, gráficos, história, gameplay e a apresentação para os jogadores de 2020. Não se trata apenas de novos gráficos, as camadas de redesign, modernização e balanceamento são profundas.

Para mostrar mais do design, funcionalidade e diversão do remaster, o Produtor de longa data Dave Kudirka e o Diretor de Arte Ambiental Mat Tremblay, conversaram conosco para nos dizer o que tornou esta atualização possível, e porque.

PUBLICIDADE

O que torna The Deadlock Protocol diferente das outras atualizações de Warframe?

Dave Kudirka, Produtor: Vamos revisitar o primeiro tileset de Warframe, o que já é algo especial. Durante o desenvolvimento inicial em 2012, a equipe inteira de Warframe tinha menos de 20 pessoas. Hoje: a equipe de desenvolvedores cresceu bastante (somos mais de 200), o universo de Warframe foi expandido, e sabemos melhor as histórias que queremos contar. A expectativa que colocamos sobre nós mesmos foi que ao reimaginar o tileset Corpus (um termo que usamos para descrever os ambientes gerados aleatoriamente em cada área) teríamos que incluir novos inimigos, desafios, e mais história do mundo, para surpreender e divertir os jogadores novatos e veteranos.

Mat Tremblay, Diretor de Arte Ambiental: Um dos melhores aspectos de trabalhar em um jogo que já foi lançado a anos é que você pode revisitar o que quiser. O game, a nossa engine, nosso universo, tudo evoluiu durante a vida de Warframe. Isso quer dizer que o conteúdo e as fases que criamos em 2012 agora pode se beneficiar do que sabemos em 2020.

Encarar o chefe Jackal, recriado e reanimado, não será fácil desta vez. 

O tileset Corpus Ship é um dos primeiros que criamos, e sua história é fundada no que já sabíamos sobre o universo naquela época. E agora podemos expandir a narrativa, tornar a experiência mais imersiva para os jogadores. Vamos introduzir um novo Warframe (Protea), um novo personagem Corpus com um passado interessante (incluindo um personagem secreto que revelaremos mais tarde), refizemos muitas das mecânicas de jogabilidade Corpus Ship, atualizamos a IA, e recriamos a luta contra o chefe Jackal. Tudo isso, e ainda melhoramos os gráficos das fases para que fiquem no mesmo padrão artístico do que lançamos nos últimos dois anos.

Quais foram alguns dos princípios que motivaram o design desta atualização?

Dave: As idéias para Corpus começaram com uma mudança nas características dos inimigos, e uma nova luta contra Jackal. Além disso, e combinando com o tema Corpus de “Culto Ganancioso”, apresentamos Granum Crowns — uma nova forma de moeda de uso especializado que tem ligação forte com um carismático e misterioso personagem que será revelado na história e com a fundação da cultura Corpus.

Uma ilustração inicial da Corpus Void Temple

Uma vez adquiridas, as Granum Crowns podem ser depositadas em diferentes pontos da fase para liberar prisioneiros, revelar a história escondida por Corpus, e talvez mais importante ainda, fazer uma oferenda ao Void em busca dos mistérios e recompensas lá contidos. A atualização Deadlock Protocol apresentará este novo tipo de jogabilidade aos jogadores, com níveis de dificuldade escalados, novas recompensas, e o nosso novo warframe: Protea.

Quais são alguns dos princípios de design visual mais importantes nesta atualização?

Mat: Este remaster vem sendo planejado já a algum tempo, e as nossas ideias tiveram tempo para ser maturadas. Para o remaster, nos mantivemos fiéis aos objetivos comerciais e capitalistas Corpus, mas pela primeira vez, tentamos ligar tudo à adoração da riqueza que é um aspecto central do culto Corpus.

Durante o desenvolvimento também atualizamos skyboxes [que são o que o jogador vê do ambiente externo, de dentro de um ambiente interno] novas e antigas, para ter certeza que incluímos várias oportunidades de vistas do espaço de dentro nas naves — e para que os jogadores possam testemunhar as batalhas ferozes acontecendo no espaço RailJack durante as missões que estão completando.

Uma das diversas estátuas do ‘Culto da Ganância’ Corpus encontradas no remaster que mostram as novidades na iconografia e skyboxes. 

Quando desenvolvemos o Infested Corpus Ship no passado, usamos uma abordagem que pudesse dar aos jogadores uma forte sensação de estarem dentro de uma nave grande — e agora usamos uma abordagem similar, aplicando as lições que aprendemos desde então. Também vale notar que o estilo de movimento e gameplay do original não é o mesmo que existe no jogo hoje, então muita energia foi usada para adaptar o conteúdo antigo ou criar novas experiências para nossos jogadores.

Quais são alguns dos elementos chave que fazem Protea parecer tão viva tanto visualmente quanto em funcionalidade? 

Mat: Visualmente, Protea é realmente incrível. Keith Thomson e Raymond Dela Cruz, foram, respectivamente, os artistas que criaram o conceito e o modelo. Estes dois caras trabalharam no visual, enquanto Pablo Alonso (Designer Sênior da Digital Extremes) cuidou de outros aspectos do design.

Esboço de ‘Odalisk’, aka, a Protea de Warframe, pelo artista Keith Thompson

Protea chega com poderes ótimos (suas armas, armadura, cosméticos), como os dois elmos alternativos e algumas habilidades incríveis, incluindo o poder de voltar no tempo! Isso é interessante já que esta característica também faz parte da Missão Protea que acompanha o lançamento. Os jogadores vão amar esta frame! Espero ver imagens incríveis vindo do nosso Tenno depois do lançamento de Protea.

Um modelo poligonal funcional de Protea

Quais foram alguns dos problemas técnicos, relacionados ao WFH, ou de qualquer tipo, que a equipe teve que resolver para esta atualização? 

Dave: O remaster da nave Corpus passou por um desenvolvimento longo. Prioridades conflitantes surgiram, especialmente durante revelações passadas da TennoCon, e a reação da platéia ajudou a formar o que faríamos em seguida — ambientes de mundo aberto vs labirintos processuais, por exemplo. Mas conforme o tileset ‘Corpus Ship’ envelhecia, parecendo mais antigo a cada novo lançamento, a equipe sentiu uma certa urgência para consertá-lo.

A empolgação com este tileset cresceu novamente quando vimos como a atualização realmente elevou o tileset. E o tema dos santuários e das imagens da ganância Corpus injetaram uma nova vida ao projeto.

Comparações funcionais de tamanho em escala da Excalibur e vários MOAs

A crise global atual e as mudanças são um grande desafio para todos, no trabalho em na vida em casa. Tivemos bastante tempo para trabalhar em The Deadlock Protocol antes disso tudo, mas sempre há trabalho a ser feito para trazer o pacote completo até a linha de chegada. A nossa equipe ainda está bastante conectada e dedicada à esta atualização, nos mantendo cientes e respeitando a situação e os desafios individuais de cada um. O entendimento, a força e o apoio dos chefes da Digital Extremes têm sido centrais à nossa habilidade de continuar a trabalhar em Warframe.


Dave e Mat apenas arranharam a superfície da atualização Deadlock Protocol. Não queremos mostrar muito para não estragar a história nova de Corpus, ou revelar as surpresas ainda! Seguindo a nossa agenda de lançamento, The Deadlock Protocol chegará em breve para PlayStation 4, logo após o lançamento para PC. Embora os jogadores PS4 tenham que esperar algumas semanas, têm o benefício de já entrar com bugs consertados e mais, gerado do feedback da comunidade, para fazer a versão PS4 brilhar ainda mais!

Conte para a gente nos comentários o que te deixou mais animado em The Deadlock Protocol. Quer conseguir mais loot? Nos vemos em breve em Warframe, Tenno!