PUBLICIDADE

O diretor geral da série Yakuza, Toshihiro Nagoshi, compartilhou mais informações sobre o sistema de batalha de Yakuza: Like a Dragon (Yakuza 7: Whereabouts of Light and Darkness) durante a última transmissão da Sega Nama.

Os comentários de Nagoshi estão disponíveis abaixo.

  • Como sempre fizemos jogos de ação até agora, fazer isso novamente e seguir o sistema honestamente dificultaria muito a criação de algo que fosse além do que já tínhamos. Queríamos fazer algo novo e atualizado;
  • A interface ainda está em desenvolvimento, então a aparência mudará bastante;
  • O ritmo da batalha não é exatamente o mesmo que selecionar vários comandos e, em seguida, assistir a batalha se desenrolar com base nas ações que você selecionou … Mais do que pura ação … é bem parecido com o sentimento de assistir sem parar uma batalha entre várias pessoas;
  • Vai levar algum tempo para se acostumar, mas há alguns truques aqui e ali, e se você os aprender, poderá jogar com o mesmo hábito de jogar um jogo de ação;
  • Se o que você está imaginando é um RPG de comando old school, essa é a impressão errada. Isso será completamente diferente;
  • Não somos fãs do ritmo lento, por isso não é nossa intenção, no mínimo, criar esse tipo de coisa;
  • Há também um recurso de batalha automática. A IA é bastante inteligente;
  • Existem alguns desenvolvimentos malucos que podemos fazer que ultrapassam os limites das Heat Actions e que somos capazes de fazer porque estamos fazendo um RPG;
  • Embora pensássemos em fazer um híbrido de ação e comando, seria o mesmo que criar dois títulos e não haveria tempo suficiente para isso;
  • Há um elemento de ação em que, após selecionar um comando, você pode dar um ataque final com a entrada de botão adicional;
  • Se um membro do grupo estiver perto de um personagem inimigo quando você atacar, o membro do grupo também participará do ataque;
  • Se você não soubesse o que era, pensaria que está jogando um jogo de ação.

Yakuza: Like a Dragon será lançado para PlayStation 4 em 16 de janeiro de 2020 no Japão e em 2020 nas Américas e na Europa.

PUBLICIDADE