PUBLICIDADE

Em uma entrevista ao site IGN, o diretor de Marvel’s Iron Man VR, Ryan Payton, conversou sobre as medidas que o estúdio tem tomado em relação à pandemia de COVID-10, além de oferecer alguns novos detalhes sobre o game.

O jogo está em desenvolvimento há 4 anos, e de início a Marvel Games estava relutante em dar-lhes a franquia do Homem de Ferro, mas após algumas conversas acabaram mudando de ideia. Payton explicou que o time de desenvolvimento tem focado em preencher o jogo com múltiplas experiências únicas de gameplay, como uma forma de aproveitar todas as possibilidades que a realidade virtual oferece. Algumas delas estão presentes na demo, como por exemplo o trecho em que você pode consertar as asas do jato e apagar suas chamas com extintores presentes na armadura. O diretor também deixou claro que haverá uma melhoria nos gráficos em relação a demo, uma vez que algumas texturas não estavam carregando devidamente.

Além disso, o jogo completo contará com desafios de combate, que funcionarão como missões opcionais com foco em aprofundar as mecânicas de gameplay e usar totalmente os ambientes criados. O jogador poderá revisitar mapas concluídos para explorá-los livremente e cada um contará com um time trial e um desafio de combate que poderão ser completados. Essas missões recompensarão o jogador pontos de pesquisa, que por sua vez poderão ser utilizados para aprimorar a armadura, como aumentar sua velocidade, desbloquear novas armas, funcionalidades e pinturas para a armadura. Tudo isso poderá ser realizado dentro da oficina de Tony Stark, onde você poderá inspecionar a armadura entre as missões. Os mapas presentes na versão completa serão muito maiores e os dois estágios presentes na demo são os menores presentes no game.

O time de desenvolvimento tem se esforçado para tornar a experiência o mais realista possível e uma das formas encontradas foi através do esquema de controles. Payton explica que inicialmente havia botões que podiam ser apertados caso o jogador necessitasse alterar o tipo de projétil a ser disparado. Porém, logo os desenvolvedores perceberam o quão “bobo” esse tipo de interação iria parecer, afinal Tony Stark não apertaria um botão para realizar tal coisa. Se você está em uma armadura altamente tecnológica deveria haver uma forma ainda mais prática de acessar a função. Dessa forma, o time alterou o esquema de controles e agora o jogador pode alternar entre as funcionalidades com base no posicionamento de suas mãos. Para acessar armas auxiliares por exemplo, basta posicionar os PlayStation Moves horizontalmente.

PUBLICIDADE

Com relação à história principal, o principal motivo do time de desenvolvimento ter adotado a vilã Ghost como principal antagonista, foi por ser alguém capaz de se comunicar com os diferentes aspectos do herói, tanto como o Homem de Ferro quanto como Tony Stark. Isso é algo amplamente explorado em histórias clássicas do Homem de Ferro nos quadrinhos e que influenciou bastante a forma com a qual o time desejava construir o enredo do game. Por fim, Payton informou que não há planos para conteúdo adicional, porém caso optem por desenvolver DLCs para o game, serão focadas em desafios extras.

Lembrando que o time da Camouflaj informou que Marvel’s Iron Man VR foi a “gold” e será lançado em 3 de julho para PS VR. Uma demo está disponível na PS Store. Você pode assistir ao gameplay realizado por nós da demo através do vídeo abaixo.