A última edição do "Conversando com Criadores" (série de vídeos sobre o PS4) teve Tetsuya Nomura como convidado a fim de discutir sobre Kingdom Hearts III.

Kingdom Hearts III marca o retorno da saga "Dark Seeker". E como se trata do retorno da série aos consoles, Nomura quer que você sinta a intensidade das capacidades do jogo, mostrada pelo novo trailer. Kingdom Hearts é uma série em constante desenvolvimento, em que cada jogo dá um passo adiante com novos desafios e novos sistemas audaciosos. Nomura tenta manter todos esses processos diferentes em mente ao desenvolver um sistema que encaixe com sintonia a Kingdom Hearts e Kingdom Hearts II.

Sora move de forma fluida em Kingdom Hearts III, de acordo com Nomura. O jogo ainda está numa fase inicial de desenvolvimento, então ideias sobre novos elementos ainda estão sendo consideradas. Mas eles (Square Enix) querem encontrar uma harmonia entre elementos de RPG e ação no jogo. Já que o PlayStation 4 tem capacidade, Nomura quer fazer amplo uso do espaço para introduzir um grande número de inimigos. Ele considera a criação de um espaço interativo, como pedras se desprendendo ao escalar montanhas ou inimigos que também possam escalar nestes ambientes. Nomura quer melhorar a inteligência artificial, a fim de contornar a repetitividade de ações dos inimigos e parceiros, como acontecia nos Kingdom Hearts anteriores.

Continua depois do Anúncio

De forma similar a Final Fantasy, jogadores dão direcionamento ao Pateta e Donald, e eles responderão a seus comandos. No entanto, Nomura quer que suas personalidades afetem as suas ações. Como o PlayStation 4 tem muito poder, ele quer utilizar o maior número possível de ações, movimentos e efeitos possíveis. Já que é o primeiro Kingdom Hearts a ser lançado para a nova geração, será possível testemunhar e sentir a evolução da série. E mais do que uma representação visual realista, Nomura tem como objetivo encontrar um tom ideal para cada mundo Disney.

Quanto aos mundos que serão introduzidos, Nomura não está pronto para partilhar detalhes ainda. Existem muitos mundos a serem implementados e aqueles já conhecidos serão experimentados por meio de novos locais.

Kingdom Hearts III não está com um desenvolvimento avançado como Final Fantasy XV, então o time de Nomura na Square Enix Osaka ainda está decidindo algumas coisas. Não há nada decidido sobre os novos recursos do Dualshock 4. E funcionalidades envolvendo o Vita ou tablets ainda estão sendo considerados. Da mesma forma que o PlayStation 4 oferece muitas possibilidades, Nomura diz que há algumas preocupações também. No entanto ele deseja inserir o maior número de elementos possíveis no jogo.

Quando questionado sobre o que ele achava do PlayStation 4, Nomura respondeu brincando que era um exagero, oferecendo mais do que o necessário para se trabalhar. Quanto aos times de Final Fantasy XV e Kingdom Hearts III (SE Tokyo e SE Osaka, respectivamente), Nomura disse que um time não afeta o outro, mas que ver o trabalho do time oposto, lhes inspiram a trabalhar com maior dedicação.

Continua depois do Anúncio

Seria a conclusão da saga "Dark Seeker" o fim de Kingdom Hearts? Por ser também um produto da Disney, Nomura não pode falar por si próprio, mas ele já tem algumas ideias para personagens e outras coisas para o futuro. O foco agora é desenvolver Kingdom Hearts III.

Concluindo a entrevista, Nomura diz que o poder de expressão em Kingdom Hearts III vai superar os jogos anteriores e que a profundidade da jogabilidade será ainda maior. Todos estão dando o máximo para que os fãs recebam o jogo o quanto antes.

Assista o vídeo da entrevista abaixo: