O texto abaixo foi publicado no PlayStation.Blog brasileiro.


Olá! Sou Mark Xiao, produtor da Fantablade, um estúdio de desenvolvimento em Xangai, na China.

Não preciso dizer, mas a oportunidade de levar nosso game à PSN é uma honra e algo extremamente empolgante!

Sobre Icey

Icey é um jogo de progressão horizontal. Na superfície, jogadores controlam uma jovem garota sem memórias, com apenas a voz de um narrador onipotente para guiá-la através de Ultimopolis em sua jornada para encontrar Judas, um perigoso e poderoso inimigo.

Olhe mais fundo, entretanto, e jogadores começam a agir por conta própria. Será que ele devem resistir às instruções do narrador, e ao invés disso ajudar Icey a descobrir sua consciência?

Cabe a você, na verdade. Você prefere ver através dos olhos de Icey e agir como ela faria? Ou você prefere permanecer “você mesma” e ver o mundo através de seus olhos? Só você pode decidir qual é a verdadeira história.

Cortando Tudo

Há muitos combos para encadear durante o combate em Icey.

Uma vez que inimigos estejam enfraquecidos, você poderá se livrar deles rapidamente com uma saraivada de cortes.

Absorva energia liberada de golpes mortais e então desfira um ataque massivo que fere todos os inimigos à vista.

Combine tudo isso e crie combos devastadores.

Resista ao Narrador e Encontre Seu Próprio Caminho

É possível jogar Icey como um simples jogo de ação, mas se quiser descobrir a verdadeira história por detrás de Icey, você precisa se dar conta que o narrador pode ser diretamente desobedecido.

Por exemplo, o narrador te instrui a ativar uma ponte.

Claro, você não precisa escutar.

Resista a essas instruções o suficiente, e o narrador vai impedir seu progresso, e até te ensinar como jogar.

Resista ainda mais, e o narrador criará uma zona “temporária” para você.

E, é claro, tentar te forçar a finalmente seguir a seta.

Fique à vontade para novamente desobedecer esses comandos.

Apenas incomodando o narrador durante Icey permitirá aos jogadores descobrir alguma parte da verdade sobre o mundo do jogo.

Olhando para a Frente

No começo, comecei a criar Icey porque queria criar um jogo que provocasse emoções nos jogadores de forma única.

Por exemplo, se jogadores entrassem no mundo de Icey e o tratassem como um jogo de ação, apenas para descobrir tão cedo quanto no tutorial que podem ignorar as indicações do narrador, não seria legal? Não seria interessante descobrir que o narrador é uma pessoa real, que pode ser ignorado e ficar irritado? Mostramos uma demo inicial para alguns colegas com esse conceito, e a resposta foi muito positiva. Como resultado, seguimos adiante na produção da versão completa do game.

Meus colegas e eu começamos a produzir Icey imediatamente depois de nos formarmos em 2014. Essa foi a primeira vez que qualquer um de nós havia produzido um jogo. Provavelmente haverá partes do game que não vão estar bem acabadas, ou ideias que poderiam ser melhoradas. Esperamos poder continuar aprimorando Icey e criar jogos ainda melhores no futuro através de sugestões contínuas e feedback de todas as pessoas incríveis que estão curtindo ele!