O texto abaixo foi publicado no PlayStation.Blog brasileiro.


Eu sou Benjamin Crocker, da Hapa Games, e estou orgulhoso de anunciar que Ascendant será lançado pra PS4 em 25 de agosto! Ascendant é um jogo beat ‘em up roguelike de rolagem lateral no qual você faz o papel de um semideus em guerra contra os seus rivais. Conforme você abre caminho por esse reino brutal, você encontra diferentes armas, armaduras, feitiços e Bençãos que te ajudam a lutar pela supremacia e o seu trono divino. Nós amamos fazer o Ascendant, adoramos jogá-lo e você deveria experimentar também.

Um dos principais recursos do jogo é o sistema de Bençãos. As Bençãos são dádivas dadas aos semideuses que dramaticamente mudam e melhoram as habilidades deles conforme eles lutam através de cada reino. Elas podem ser colocadas na sua arma, armadura ou feitiço e concedem um power-up diferente dependendo de qual Benção foi colocada ali. Um bom exemplo é uma Benção encontrada no início do jogo chamada A Benção de Agni. Agni, como o deus Hindu do fogo, é uma Benção baseada em fogo. Se você a colocar em sua arma, você terá a chance de aplicar um dano de fogo ao longo do tempo ao seu inimigo com cada ataque corpo a corpo. Se você a colocar no seu feitiço, eles agora irão explodir no impacto. Colocada na armadura, a Agni vai explodir a cada vez que você tomar dano.

Ascendant

Há mais de vinte Bençãos como essa pra encontrar, desbloquear e melhorar os semideuses. Seja um pulo duplo, feitiços de veneno, uma fúria berserker ou um tubarão gigante que come os inimigos feridos, você vai encontrá-las no jogo.

Aqui vai um pouco do processo de desenvolvimento do game.

Ascendant

Ascendant começou como a semente de uma ideia enquanto éramos estudantes de graduação na FIEA (Florida Interactive Entertainment Academy). Nós estávamos terminando nossos grandes projetos e estávamos tentando descobrir o que fazer depois. Na época, havia um grande fluxo de jogos roguelike incríveis (e alguns não tão incríveis) na cena indie, e nós jogamos todos eles. Muitos de nós crescemos jogando brawlers, então misturar os dois gêneros na nossa própria versão foi natural. Nós queríamos fazer um bom beat ‘em up que fosse inspirado no gênero roguelike. Nós fazíamos brainstorms sobre mecânicas tomando pints de cerveja no centro de Orlando. Imaginávamos estilos de arte potenciais nos corredores da faculdade entre as aulas e sonhávamos acordados com diferentes arcos de história, às vezes durante as aulas. Nosso último semestre nos deu a chance de transformar todas as nossas ideias em um jogo de verdade. Nós começamos a Hapa Games e mandamos ver. Foi uma corrida sem parar desde o começo da produção, em agosto de 2013 até a formatura em dezembro, com um protótipo consistente, um pequeno grupo de fãs, uma campanha de sucesso no Kickstarter e uma florescente página Greenlight no Steam.

Ascendant

Depois da formatura, nós nos mudamos para a garagem. Foi ali que a mágica aconteceu. E muito trabalho duro. Alguns membros originais da equipe saíram pra seguir seus próprios caminhos, mas sete de nós permanecemos pra finalizar o projeto. Nós tínhamos liberdade absoluta e podíamos traçar nossos próprios objetivos sobre como queríamos terminar de construir o Ascendant. Nós montamos um estúdio naquela garagem quente e úmida, com o Ascendant como nossa bandeira. Nós tínhamos lousas brancas de segunda mão, um carpete cinza sujo, mesas de US$40 da IKEA, monitores comprados em uma venda de garagem, um condicionador de ar barulhento e um alvo de dardos pra jogar enquanto tentávamos resolver problemas. Não era chique. Não era pretensioso. Mas era perfeito; nossa própria meca indie privativa. Não poderíamos ter um lugar melhor pra criar o Ascendant.

Ascendant

Obviamente houve desafios. Com a liberdade de fazer qualquer coisa, nós, de forma otimista, nos demos um prazo bem curto pra lançar. Nós adicionamos alguns recursos empolgantes enquanto outros tiveram que ser radicalmente reduzidos. Havia uma sensação de responsabilidade pessoal para cada desenvolvedor; se eu não completar essa coisa, ninguém mais vai. Dias e semanas começaram a se misturar. Nossos abomináveis horários de sono se tornaram piada. Havia discordâncias, mas as emoções estavam tão altas quanto nossas esperanças e a nossa motivação era firme. Triunfo e adversidade estavam juntos, dirigidos pela adrenalina de simplesmente fazer acontecer. Entretanto, por mais rápido que testássemos versões e por mais exigente que nosso trabalho tenha se tornado, a essência do jogo – brawler roguelike dungeon crawler – nunca saiu do foco.

Ascendant

E então, de repente, nós o lançamos. Foi glorioso.

E agora, estamos a um mês de lançá-lo para PS4. Foi uma jornada estranha e incrível até aqui. Isso é Ascendant. Esperamos que você curta jogá-lo tanto quanto curtimos fazê-lo.