O texto abaixo foi publicado no PlayStation.Blog brasileiro.


Faz um ano e pouco que nós lançamos o jogo (aclamado pela crítica?) cyberpunk modernista da Guerra Fria, Jazzpunk. Agora nós estamos muito satisfeitos de anunciar que nós estivemos trabalhando para trazer essa experiência surreal para o PS4! Mas nós não queríamos apenas fazer uma adaptação do jogo, então nós estivemos nos ralando pra trazer novos conteúdos e modos que serão exclusivos da versão de PS4.

“Então que diabos é Jazzpunk?”, eu ouço muitos (a maioria?) de vocês perguntando. É uma pergunta difícil. Mas eu vou dizer o que eu sei: Jazzpunk é o resultado de cinco anos de “risadomancia” cuidadosa e aplicação dedicada da ciência das piadas.

Jazzpunk é basicamente um jogo de aventura e exploração, mas com um foco pesado em humor surreal e absurdo e uma bela estética moderna do meio do século. Nós passamos um bom tempo criando um exuberante mundo dos anos 1960, e então tentamos recheá-lo, como uma borda de pizza, com o máximo de queijo de piadas possível. Já me disseram que os resultados são melequentos e deliciosos.

Jazzpunk

Um pouco de história sobre nós e o projeto: nós somos a Necrophone Games, uma pequena empresa de duas pessoas de Toronto, Canadá. Jazzpunk começou como um pequeno projeto paralelo que o co-fundador da Necrophone Games, Jess Brouse, e eu começamos por volta de 2007. Era meio que um projeto hobby, algo em que pudéssemos trabalhar no nosso tempo livre por diversão conforme construíamos uma porçao de pequenos jogos e protótipos na época.

Originalmente, eu queria fazer um tipo de jogo de puzzle sério que se passasse em um ambiente estilizado de guerra fria. Conforme o desenvolvimento continuou pelos meses e anos seguintes, nós colocamos pequenas brincadeiras e easter eggs, principalmente para nossa própria diversão, mas o jogo ainda era basicamente bem seco com relação aos puzzles e estrutura de missões. Em certo ponto nós chegamos a um momento em que repensamos o jogo todo e determinamos que nossas seções favoritas de fazer e jogar eram mesmo as brincadeiras, as piadas, os segmentos de comédia.

Nós decidimos mergulhar na mudança de gênero de Jazzpunk de algo como um típico “jogo de puzzle em primeira pessoa” para uma comédia, o que, na época era, e ainda é de muitas maneiras, um gênero estigmatizado no universo dos videogames. Havia pouquíssimos exemplos de comédia em jogos realmente funcionando na época. A porção restante do desenvolvimento foi gasta em refazer quase todo o jogo para se acomodar nessa nova ideia de humor como a força por trás do gameplay e da exploração. Foi um experimento que valeu muito a pena; nos deu uma indicação ao IGF Grand Prize.

JazzpunkJazzpunk

Então, aqueles que já jogaram Jazzpunk antes, eu ouço vocês perguntando “O que há de novo?!”. Em Jazzpunk, um dos minigames que incluímos era uma paródia de jogos multiplayer estilo deathmatch da velha guarda como Unreal Tournament, Goldeneye e Quake 3 Arena chamado Wedding Qake. Desde o lançamento, um dos recursos mais pedidos pelos fãs era a expansão desse minigame “Wedding Qake” em um modo multiplayer de verdade. Nós estamos muito felizes de anunciar que nós iremos revelar um modo multiplayer clássico com tela dividida em quatro partes em Wedding Qake, trazendo personagens desbloqueáveis, novos níveis e implementação de MATRIMONY (matrimônio) devastador.

Além disso, nós iremos adicionar novos conteúdos ao jogo single player, mas eu não quero entregar muito sobre isso ainda. Afinal de contas, a comédia se aproveita muito do elemento surpresa!

Jazzpunk

Resumindo, estamos empolgados de trazer essa experiência não-premiada ao PS4!

Se você estiver em San Francisco nesse fim de semana, passe no nosse estande (2171) na PlayStation Experience, especialmente se você quiser ser uma das primeiras pessoas do planeta a experimentar nosso modo de tela dividida para quatro jogadores Wedding Qake!