NotíciasPlayStation

Governo brasileiro promove campanha para o Detox Digital; estudo sugere que jogos online podem prejudicar atividade cerebral

O governo brasileiro tem promovido através do Ministério dos Direitos Humanos o “Detox Digital Brasil”. A campanha tem como objetivo incentivar as pessoas a não ficarem tão presas aos dispositivos eletrônicos, como video games, mostrando efeitos negativos do mesmo.

A campanha pode ser conferida na postagem e vídeo logo abaixo.

De acordo com a campanha, jogos em excesso podem prejudicar as atividades cerebrais, principalmente na diminuição da massa cinzenta, responsável pela tomada de decisões. O Ministério dos Direitos Humanos usa um estudo da National Center for Biotechnology, onde testes feitos com jogadores que investem várias horas em jogos online mostraram redução da massa cinzenta em consequência disso.

Complementar a isso, o site IGN mostra outro estudo da Universidade de Montreal junto com o Douglas Institute de Quebec e que foi publicado pela revista científica Nature. O estudo sugere que a massa cinzenta pode aumentar ou diminuir por outros fatores. Realizar trajetos e atividades mecânicas e repetitivas tendem a diminuir a capacidade da massa cinzenta. Analisar um mapa de um FPS e tomar decisões diferentes a cada momento, induzem ao crescimento da mesma massa cinzenta.

Jogos de plataforma 3D, independente de como o jogador age, contribuíram para o crescimento da massa cinzenta. Várias pesquisas indicam que jogar regularmente acaba por contribuir para melhorias nas atividades cognitivas do cérebro, mas que talvez possam ter um custo ainda não descoberto.

Não há nenhuma pesquisa que comprova todos os bônus e ônus do ato de jogar vídeo games. Há várias possibilidades e variáveis que precisam ser consideradas para ter uma resposta definitiva, diferente de como o governo afirma na campanha.