NotíciasPlayStation

Empresas obrigam funcionários a serem “exclusivos” via contratos; razão de Jonathan Cooper ter saído da Naughty Dog

Há mais de um mês atrás, o artista de animação Jonathan Cooper deixou a Naughty Dog. Há alguns dias, o mesmo comentou no Twitter sobre alguns eventos que levaram para que isso acontecesse. A mensagem abaixo mostra a história contada por Cooper sobre sua saída.

Cooper diz que a Sony mudou recentemente sua política de Termo de Confiabilidade (NDA ou Non-Disclosure Agreement) e que começou a incluir todo e qualquer artigo criativo de seus funcionários. Resumindo, tudo o que um funcionário criasse enquanto contratado pela Sony, como livro ou música, precisaria ser analisado e permitido pela empresa antes que esse material fosse publicado. Ao não concordar e não assinar o novo acordo, Cooper eventualmente saiu da Naughty Dog (a qual o apoiou, ao contrário da Sony) antes que fosse demitido.

Outras empresas de entretenimento eletrônico também atuam dessa forma, como é possível conferir abaixo sobre como a Electronic Arts atua.

A prática é comum no mercado em geral, com empresas de vários segmentos possuindo a mesma prática. Termos de confiabilidade e restrição de conteúdo criativo de funcionários acontecem na indústria eletrônica em geral, farmacêutica, vestuário e várias outras.