A DICE está tentando “remover um pouco da frustração” no próximo Mirror’s Edge, segundo o CEO Karl-Magnus Troedsson.

Em uma entrevista com o site Eurogamer, Troedsoon revelou um pouco da filosofia de desenvolvimento do novo jogo. A EA decidiu permitir um ciclo diferente: ao invés de ter uma equipe grande tentando lançar um jogo o mais rápido possível, Mirror’s Edge está sendo feito por uma equipe pequena com a permissão de gastar o tempo que for necessário.

A equipe também reconhece que os controles do primeiro jogo não eram tão bons e como resultado a DICE está tentando deixá-lo mais divertido e menos irritante. “Nós realmente queremos continuar fazendo isso, mas remover um pouco da frustração que vinha com isso no primeiro jogo”, comenta. “Estamos focando no combate em primeira pessoa desta vez, para termos certeza de que traremos a experiência para algo que seja divertido e acessível”.

Durante a entrevista, Troedsson também revelou que a DICE estava brincando com a tecnologia de headsets de realidade virtual como o Oculus Rift. A equipe está de olho nos mods que foram feitos para o jogo original, mas decidiram que isso não é plausível. “Você tem vertigem e movimento em primeira pessoa. Quantas pessoas por aí não vomitariam quando jogassem isso?”, brinca. Entretanto, isso não está totalmente descartado. “Seria bacana? Absolutamente! Eu quero jogá-lo? Sim! Talvez por cinco minutos de cada vez”, diz Troedsson.

Mirror’s Edge está em desenvolvimento para PS4, Xbox One e PC.