PUBLICIDADE

Em entrevista ao site Ars Technica, o criador de Guilty Gear, Daisuke Ishiwatari, falou sobre vários assuntos. Um em específico foi sobre o possível uso do netcode via rollback em Guilty Gear Strive, que é algo que os jogadores desejam bastante. Até o momento, Guilty Gear Xrd usava um netcode baseado no delay.

Veja o trecho da entrevista logo abaixo:

Ars Technica: A discussão do momento na comunidade de jogos de luta é o rollback netcode. Entrevistei o diretor de batalha da French Bread, Kamone Serizawa, no início deste ano, na EVO, e ele disse que adicionar um código de reversão ao jogo de sua empresa exigiria um “super programador”. Qual é a resposta da ArcSys à demanda por isso?

Daisuke Ishiwatari: Onde estamos agora no ArcSys, em termos de rollback netcode, é que realmente não chegamos à conclusão de que precisaremos de um super programador tanto quanto a equipe de engenharia está dividida. Alguns dizem que isso seria realmente bom e outros que dizem “sabe, implementar isso não funcionaria realmente com o sistema Guilty Gear. Faz sentido para um jogo como o Street Fighter, mas como o Guilty Gear é projetado – isso realmente não se encaixaria”. Portanto, estamos no meio da investigação da equipe de engenharia sobre como isso pode ficar.

PUBLICIDADE

Guilty Gear Strive será lançado em 2020 para PS4.