Especiais

PlayStation 2 Classics: como funcionam e suas características

No início da primeira semana de outubro, a Sony pegou todos de surpresa anunciando que clássicos de PlayStation 2 seriam lançados na PlayStation Store. Os detalhes eram simplesmente escassos e o anúncio era, resumidamente, “jogos de PS2 a caminho”.

Na atualização semanal da Store americana, cinco jogos de PlayStation 2 deram as caras (todos pelo preço de 9,99 dólares cada):

  • Odin Sphere (3,28 GB)
  • Maximo: Ghosts To Glory (713 MB)
  • GRIMgRiMoiRe (1,33 GB)
  • Ring of Red (580 MB)
  • God Hand (1,48 GB)

Várias dúvidas surgiram sobre esses jogos. Por isso vamos aos detalhes de uma forma rápida e clara.


Odin Sphere e God Hand

Nota: O administrador do PS3 Brasil (Ivan Castilho) adquiriu o jogo Odin Sphere. Portanto, todo o conteúdo abaixo é baseado no que esse game em específico oferece – o que não deve fugir do conteúdo dos outros jogos.

Esses jogos possuem troféus?
Não.

São da linha “HD Classics” ou semelhante?
Também não. Os gráficos não são gritantes em um televisor HD como se você simplesmente colocasse seu PS2 nela (pelo contrário, ficaram muito mais do que aceitáveis). Mas não têm o mesmo polimento de um “HD Classic” como God of War Collection, The Sly Collection e muitos outros que foram relançados e vão ser relançados.

Como se salva seu progresso?
Da mesma forma quando o PS3 podia rodar jogos de PS2. Ele cria um Memory Card “virtual” do console na XMB e os games detectam ele. Portanto, o “PS2 Classic” é uma emulação verdadeira e não um jogo de PSN.


Maximo: Ghosts To Glory e Ring of Red

Dentro do jogo, como eles se comportam?
Se você apertar o PS Button em seu controle, um menu da XMB será ativado de forma semelhante ao PSOne Classics, mas com a tela de jogo ainda visível (“transparente”) ao invés de totalmente preta.

Nesse menu existem as seguintes funções:

  • Quit Game: saia do jogo
  • Reassign the Controller: ajuste a numeração do seu controle e ligue/desative o Rumble;
  • Video Settings: aqui existem duas opções interessantes.
    • Screen Mode: permite três opções distintas. Se você estiver jogando em um televisor HD, o game irá iniciar no “Normal”, ou seja, a imagem é ajustada para 720p na proporção 4:3. Se escolher “Full Screen”, ela ficará distorcida em 16:9 (se o jogo tiver a opção de widescreen, deve ativá-la ingame). E, por fim, o “Off” deixa a imagem em 480p para televisores em tubo – jamais recomendado para televisores HD.
    • Smoothing: deixa os gráficos mais “suaves”, sem tantos pixels visíveis.
  • Software Manual: leia o manual do jogo na íntegra. Use o analógico da direita para ler as páginas e o da esquerda para navegar entre elas. Aperte R2 para aumentar o zoom;
  • Reset Game: resete o game sem a necessidade de voltar para a XMB;
  • Turn Off the System/Controller: opções padrões do PS3 em qualquer situação.

Curiosamente, não é possível segurar o botão PS para acessar aquele menu rápido que é acessível nos jogos de PS3.

Além disso, toda vez que se inicia um “PS2 Classic”, parece que seu PlayStation 3 vai travar pela demora da resposta do console à confirmação de que o jogo rodará. A mesma coisa acontece quando você sai do jogo e retorna à XMB.


GRIMgRiMoiRe

Vale a pena adquirir tais jogos?
Isso dependerá de cada pessoa. Odin Sphere é um jogo belíssimo e que deve ser conferido, assim como God Hand ser da Clover (a mesma de Okami). Os jogos estão caros e por não terem troféus/HD verdadeiro, o melhor a se fazer, se deseja um conselho, é esperar uma promoção, principalmente se você é usuário Plus.

Dados todos esses fatos, agora você sabe melhor como é essa nova linha de “PlayStation 2 Classics” que muito provavelmente receberá mais títulos.

Por um lado, jogos “underground”, como os que foram lançados, poderão ser prestigiados novamente. Porém, é praticamente impossível contar com um lançamento em HD+troféus deles para o futuro. É ao mesmo tempo bom e ruim. Já que não podemos fazer nada a respeito: escolha os jogos que agradam você e divirta-se.