AnálisesPS3

Wet

Análise

NOME: Wet
FABRICANTE: Artificial Mind and Movement
PLATAFORMA: ps3
GENERO: Ação / Tiro em Terceira Pessoa
DISTRIBUIDORA: Bethesda Softworks


LANÇAMENTOS
18/09/2009 18/09/2009 17/09/2009


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Nº de Jogadores: 1

Definição HD: 720p

Troféus


Posso reduzir a experiência de Wet a uma pequena frase: jogue a demo. O que você viu na demo, verá repetidamente no jogo completo. Obviamente que estou sendo exagerado nessa comparação, mas a rigor seria isso.

A A2M, Artificial Mind & Movement, produtora do game, criou Wet com a ideia de ser uma experiência cinematográfica. Os efeitos de "rolagem de filme" aumentam essa sensação, mas a história que possui um potencial e é estragada pelo seu roteiro, além da já dita repetição de "matar inimigos com slow motion, em modo ‘insano’ e em perseguições impossíveis humanamente" tornam o jogo mediano.

 

Wet tem a história assinada por Duppy Demetrius, roteirista do seriado "24 Horas". É inegável que, na busca de uma experiência cinematográfica, elementos de filme de Quentin Tarantino foram sugados, por exemplo.

Em Wet, você controla Rubi Malone (dublada por Eliza Dushku). O nome do jogo explica a sua profissão: "trabalho sujo" (Wetwork), ou seja, Rubi é paga para matar pessoas que estão atrapalhando o "serviço" de outras e assim por diante. No entanto, em um de seus serviços, Rubi…. Não quero ser spoiler. Portanto, descubra você mesmo o que acontece.

Como dito no início da análise, Wet tem potencial para uma história bacana e, se vista isoladamente, é interessante. Mas da forma que progride no jogo é triste. Você não se sente preso a ela para saber o que acontecerá a seguir como em Uncharted, que também preza pela experiência cinematográfica. Você sente vontade de jogar para descobrir se haverá mais situações de ações cinematográficas (como a cena presente na demo, de tráfego de veículos, mas isso será discutido mais adiante), e não se Rubi conseguirá se safar ou não.

 

O problema mais notável de Wet, no entanto, são os gráficos. É realmente triste notar a ausência de detalhes que nos acostumamos aos jogos atuais. A modelagem dos personagens é a pior parte. No entanto, como o jogo é focado na ação ininterrupta, acaba-se esquecendo este fator. Mas ao ver uma cut-scene, já voltamos a nos recordar desse problema.

Em compensação, o som é muito bom. Tendo composições originais e de bandas, a trilha sonora agrada e fecha com o clima do jogo.

 

Como dito no início dessa análise, Wet pode ser resumido na experiência que a demo oferece. E não é mentira. O gameplay é pouco variado, tudo se resume a matar inimigos atirando com slow motion (sem ele, você nem ganha pontos) ou com a espada. Além desses momentos, há o de ação intensa sobre veículos (há mais momentos como esses no jogo, inclusive o absurdo de cair de um avião que explodiu e sem pára-quedas) e o "insano", quando sangue cai no rosto de Rubi.

Mas o fato mais intrigante é o sistema de upgrades e outras armas que Rubi pode usar. Primeiro sobre as armas: Rubi possui suas duas pistolas com munição infinita e adquire, ao longo do jogo, outras armas, como as clássicas shotgun e sub-automáticas. No entanto, as adquiridas necessitam de munição (bem nos moldes da série Tomb Raider, portanto) e todas as armas podem sofrer upgrades, como melhorar o tempo de disparo de uma bala para outra e o dano que elas causam nos inimigos. Os pontos para realizar os upgrades são recebidos no seu desempenho durante o jogo. Há aqueles momentos "Arena" (também existente na demo) que você precisa matar inimigos (infinitos) e fechar as portas de onde eles vêm. Nesses momentos, quanto mais rápido e mais inimigos matar, mais pontos receberá para atualizar suas características.

Sim, "características". Além das armas, você também pode melhorar a própria Rubi. E é aqui que vem a parte intrigante. Ações básicas como atirar enquanto está pendurado só pode ser realizada quando você comprar o upgrade para isso. Considero isso como um ponto negativo. As armas é compreensível atualizá-las, mas habilidades consideradas básicas só poderem ser adquiridas mais para frente no jogo? Bizarro.

Vale notar um sistema interessante no jogo: a maneira que você recupera vida. Além das bebidas que Rubi encontra espalhadas e que recuperam totalmente a vida, você pode recuperá-la conforme os seus combos no jogo. Os combos são aumentados conforme o número de inimigos você mata em sequencia e a maneira que os mata. Quanto maior o multiplicador, mais rápido sua vida recuperará.

 

Tive a oportunidade de terminar o jogo na dificuldade "Normal". E, raramente, utilizei as outras armas senão a pistola. Portanto, não se preocupe com esse sistema de upgrades. Ele só será útil em dificuldades maiores quando você realmente precisará das armas melhoradas.

Wet, depois de finalizado, abre alguns extras, como dificuldade maior e a possibilidade de matar os inimigos com apenas um tiro em um determinado modo. Dois extras são interessantes: um é finalizar os capítulos do modo Story (novamente) mas atingindo uma determinada pontuação. E acredite: não é nada fácil, mas não impossível. O outro extra são os Challenges. Existe um local no jogo que é onde Rubi vive e também seu "local de treinamento". Os Challenges consistem em completar missões nesse local, baseados nas armas do jogo ou chegar a um determinado ponto no menor tempo possível.

Wet não possui nenhuma interatividade online. Não há rankings online e muito menos alguma espécie de multiplayer. Além do modo Story e dos extras discutidos, só há os troféus a mais, que há alguns difíceis (como os de finalizar os capítulos com a pontuação necessária) e outros mais fáceis (atualizar tudo nas armas e na Rubi).

 

Wet é um bom jogo, apesar de tudo. A jogabilidade, quando você aprende a usar o tempo todo o slow motion, não decepciona. O ponto que deixa a desejar é o gráfico. Já a história dependerá de cada um e de seu gosto. Como disse, achei o seu desenrolar pouco interessante.

Por podermos experimentar o jogo antes de comprá-lo, recomendo testar a demo de Wet antes de querer conferi-lo. Se gostar, tenho certeza que gostará do game completo.

68%