AnálisesPS3

Puppeteer

Análise

NOME: Puppeteer
FABRICANTE: SCE Japan Studio
PLATAFORMA: ps3
GENERO: Ação / Plataforma
DISTRIBUIDORA: Sony Computer Entertainment


LANÇAMENTOS
11/09/2013 11/09/2013 05/09/2013


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução: 480p/720p

Nº de Jogadores: 1-2

Troféus (inclusive Platina)

PlayStation Move

3D




Veja nosso vídeo acima com a fase 3-1 e que explica e exemplifica as características principais de Puppeteer.

Puppeteer é um jogo único. Dito isso, é bom deixar claro que ele se encaixa perfeitamente na categoria "ame ou odeie". Em sua essência, o título é um simples game de plataforma. Mas o seu recheio é muito mais do que isso, mostrando ao jogador que é tudo um show controlado pelo próprio.

Puppeteer é para ser um teatro de marionetes. Inclusive, está tudo lá: um público que aplaude, ri e se assusta; uma transição de cenários constante e os próprios personagens serem bonecos. Mas isso vai além: todos os personagens são carismáticos, a história é interessante e você tem vontade de saber onde vamos chegar.

A história conta que o "Moon Bear King", em noites de lua nova, captura a alma das crianças para que elas sirvam como guardas de marionete em seu castelo. Um garoto azarado, Kutaro, tem sua cabeça arrancada e comida pelo rei, enquanto que o resto do seu corpo é jogado fora. Entretanto, usando uma cabeça provisória e alguns aliados, Kutaro rouba a tesoura mágica do Moon Bear King, a "Calibrus", que ajudará em sua jornada para recuperar sua cabeça e voltar para casa.

Puppeteer, como dito, é um jogo de plataforma simples. Você controlará Kutaro em todo o jogo usando diferentes cabeças. Todas elas são usadas para realizar ações específicas em locais específicos. Isso é indicado na própria fase. Por exemplo, se estiver com a cabeça de aranha e chegar no local que pede que você a use, poderá entrar em uma fase bônus assim que uma aranha pegá-lo. Você as ativa e seleciona através do D-Pad.

Ou seja, apesar de parecer, as cabeças não são um mecanismo tão importante assim. Elas funcionam mais como uma "chave de uma porta", digamos. O fator mais importante delas é que elas funcionam como a vida de Kutaro. Se você levar dano, perderá a cabeça e poderá recuperá-la se for rápido. Se você perder as três cabeças que Kutaro pode carregar, morrerá.

No entanto, há cabeças especiais que fornecem habilidades a Kutaro e essas sim são importantes. Kutaro pode usar um escudo com L1, bombas com o círculo ou um gancho com o triângulo, por exemplo. Tudo isso é "poder" que vem dessas cabeças especiais. Você não precisa selecioná-las, elas são usadas automaticamente e não podem ser perdidas.

Além das cabeças, um outro mecanismo de gameplay muito importante é a Calibrus (a tesoura). Através do quadrado, você as usa e pode flutuar pelo cenário. Sempre que há algo que Kutaro pode cortar, ele permanecerá no ar. Caso contrário, cairá. Obviamente, isso também é a principal forma de ataque de Kutaro em seus inimigos.

Por fim, o analógico da direita pode controlar o personagem que acompanha Kutaro (e que muda conforme a história progride). Ele também pode ser controlado por um segundo jogador, até mesmo através do PlayStation Move. Usando o analógico e o botão R2, você pode interagir com o fundo do cenário. Basicamente, e normalmente, isso fornece itens para Kutaro, como cabeças extras e os diamantes amarelos. Esses últimos funcionam como as moedas em Mario ou os anéis de Sonic: a cada 100 você recebe uma vida extra.

Puppeteer possui uma física que lembra muito a de LittleBigPlanet, mas sem os "dois planos" que a série da Media Molecule fornece. Não há muito o que comentar sobre esse ponto, mas o gameplay é funcional. Necessita um pouco de costume, principalmente no que se refere ao uso da tesoura, mas isso é normal em qualquer jogo.

A história, como dito anteriormente, é interessante e é dividida em 7 fases passando por um total de 21 atos (3 em cada fase). Parece pouco, mas acredite: as fases são longas (tranquilamente cada ato dura 30 minutos em média) e se você planeja "platinar" o jogo, tenha em mente que terá que coletar todos os colecionáveis e acessar todas as regiões escondidas das fases. Em outras palavras, isso exigirá que você obtenha todas as cabeças e que consiga chegar com a cabeça necessária em um determinado ponto de uma determinada fase, pois você precisa dela para abrir o bônus em questão. Ou seja, há um alto fator replay.

A dublagem em português do Brasil de Puppeteer, assim como as legendas, estão excelentes (confira o vídeo no início desta análise para conferir o resultado). Infelizmente, ainda é mais válido utilizar o áudio original. Mas se você gosta de dublado, pode ficar sossegado que o trabalho foi bem feito.

Puppeteer também pode ser encontrado em seu lançamento com um preço reduzido quando comparado a outros lançamentos. No Brasil, ele foi lançado por R$119,00 (lá fora custa 39,99 dólares). O jogo também oferece suporte ao 3D, algo que está se tornando raro atualmente. Há alguns momentos que fazem a diferença, mas a maior parte do tempo o jogo é feito como se você estivesse vendo um show, ou seja, ele estará "para dentro" da televisão. Se você é do tipo que quer ver coisas explodindo na sua cara, não vale a pena ligar o 3D em Puppeteer.

Talvez os pontos negativos de Puppeteer sejam justamente os positivos. Como dito no início, trata-se de um jogo "ame ou odeie". Se você achar as cutscenes sem graça e desnecessárias, metade da essência será perdida. Se não gostar das físicas, a outra metade (o gameplay) pode ser jogado fora. De qualquer forma, há um ponto negativo que podemos concordar: há um exagero na duração das cutscenes. Elas poderiam ser resumidas facilmente.

Por outro lado, Puppeteer é recheado de originalidade e isso é inegável. Mesmo com a chance de você não gostar da história e achar estranho o gameplay, dê uma chance. Tenho certeza que Puppeteer será um excelente título em sua biblioteca.

 


 

— Resumo —

+ História
+ Gameplay
+ Originalidade
+ Dublagem e legendas em português

Gameplay e a história podem não ser bons para você; "ame ou odeie"
Excesso de cutscenes desnecessariamente longas

90%