AnálisesPS3

[PSN] Marvel vs Capcom 2: New Age of Heroes

Análise

NOME: [PSN] Marvel vs Capcom 2: New Age of Heroes
FABRICANTE: Capcom / Backbone Entertainment
PLATAFORMA: ps3
GENERO: Luta
DISTRIBUIDORA: Capcom


LANÇAMENTOS
13/08/2009 13/08/2009 13/08/2009


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Disponível na PlayStation Store

Nº de Jogadores: 1-2

Definição HD: 1080p

Troféus


Marvel vs Capcom 2, um dos jogos de luta mais cultuados de todos os tempos, foi lançado oficialmente para o PlayStation 3, via PlayStation Store, em agosto. É difícil algum jogador não conhecer a série de crossover "versus" da Capcom e, portanto, é inegável que Marvel vs Capcom 2 seja o melhor de todos eles, principalmente ao seus 56 personagens, englobando todas as versões em um só jogo.

A nova versão é baseada na versão do Dreamcast, muito superior às versões de PlayStation 2 e Xbox lançadas posteriormente. Os gráficos foram levemente melhorados, com os backgrounds das arenas de luta mantendo o bom visual 3D original mas em alta definição. O jogo possui 2 novos modos gráficos, Smooth e Crisp, que deixam os personagens menos borrados, um pouco mais definidos. Contudo, essa melhoria não é suficiente, comparando-se ao bom trabalho de remodelagem dos personagens feito em Super Street Fighter II Turbo HD Remix. O novo filtro visual deles simplesmente não esconde que é um jogo de definição normal ampliado para "alta definição".

Outra novidade é o modo widescreen 16:9, que amplia lateralmente a tela para evitar as linhas pretas nas bordas. Enquanto os fundos animados em 3D foram bem transpostos para esse modo de tela, a "camada" onde os personagens lutam não o foi. Ao encostar em uma das duas laterais da tela, esbarra-se em paredes invisíveis, exatamente onde a tela terminaria se o jogo fosse em fullscreen, na proporção 4:3. Isso é uma falha muito primária, pois a arena poderia ser extendida para se adequar ao modo widescreen e tornar esse port um produto mais completo. Esse defeito se torna ainda pior com personagens que conseguem se agarrar às paredes, como o Homem-Aranha e o Strider Hiryu. Eles simplesmente se agarram no vazio, em uma parede invisível a alguns centímetros da borda da televisão.

Os controles são simples e intuitivos, e bastam poucos minutos para se conseguir realizar combos simples. Claro, os combos mais complexos exigirão uma dedicação maior e várias horas de treino. Diferentemente do "padrão Capcom", o game possui apenas dois botões de soco e dois de chute. No caso, quando executado dois socos fracos, o segundo soco é o médio na maioria das vezes e dependendo do personagem. A ação ainda é frenética, sem nenhum slowdown detectável em momento algum, e os especiais continuam sendo exagerados e destruidores, como devem ser.

A grande novidade é o modo online, o qual é muito bem feito. Dificilmente encontra-se a presença de lag nas batalhas, ainda mais considerando que Marvel vs Capcom 2 é um jogo frenético, rápido e que o lag seria algo "certo" nele. Muito pelo contrário. No entanto, se você não tem amigos interessados pelo game, restará a você jogar no modo que vale pontos para o ranking online (leaderboards). Aí encontra-se um "problema": a quantidade de pessoas que jogam para vencer é imensa, e é inegável que Marvel vs Capcom 2 é um jogo muito desbalanceado quando comparado a outros jogos de luta. Frequentemente você verá um trio composto por Cable, Magneto, Storm, Juggernaut, Sentinel, Cyclops e mais um outro personagem "apelão", como diriam os brasileiros. Portanto, é muito frequente você cair em combos infinitos do Magneto se você não sabe muito sobre o jogo, o que desistimulará a você jogar online. É algo triste, pois a variação de personagens é imensa. E tem mais: um troféu de ouro do game é basicamente vencer com apenas um personagem do seu trio, outros 50 trios, sendo que no mínimo 20 devem ser diferentes. Como esse modo é lotado dos personagens mencionados e jogadores realmente bons que sabem abusar dessas características, somente sendo fã do jogo para treinar muito e conseguir avançar.

O vídeo abaixo, retirado desta notícia, mostra alguns combos absurdos que Marvel vs Capcom 2 possui. Note que, apesar de vários personagens estarem presentes no vídeo, os mencionados acima continuam sendo os melhores – de longe – e que possuem combos infinitos mais fáceis de serem aprendidos.

Caso não consiga assistir, clique aqui.

Um dos aspectos interessantes do original para Dreamcast era o sistema de pontos, ganhos ao longo das lutas. Uma "loja" possibilitava trocar esses pontos por novos personagens, novas cores e novas fases. Nessa nova versão todos os personagens já estarão liberados desde o início, o que é um desestímulo ao jogador mais dedicado que gosta de destravar novos itens nos jogos.

Marvel vs Capcom 2 ainda é um jogo de luta muito divertido, com dezenas de personagens para se escolher e muito para dominar, mas as escolhas feitas pela Capcom para lançar o jogo o mais rápido possível diminuem muito seu valor. O widescreen falso e os sprites em baixa resolução dos personagens mostram que foi um port feito às pressas (exceto pelo modo online), o qual seria mais aceitável se custasse U$ 9,99, ao invés dos U$ 14,99.

70%