AnálisesPS3

[PSN] After Burner Climax

Análise

NOME: [PSN] After Burner Climax
FABRICANTE: Sega-AM2
PLATAFORMA: ps3
GENERO: Shooter
DISTRIBUIDORA: SEGA


LANÇAMENTOS
22/04/2010 22/04/2010 21/04/2010


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Disponível na PlayStation Store

Número de jogadores: 1

Definição HD: 720p

Trophies


Nostalgia é a palavra de ordem de After Burner Climax. Lançado pela Sega originalmente em 2006 para arcades, o jogo agora recebe uma versão para Playstation 3 através da Playstation Network. O jogador controla um caça e seu objetivo é destruir tudo o que encontrar pelas fases. Climax é o sucessor dos jogos lançados anteriormente para arcade, famosos por sua cabine especial, que se movimentava de acordo com as ações do jogador. Essa experiência claramente não pode ser reproduzida em casa, mas nem por isso o jogo perde a sua diversão. Mesmo simplificado, Climax é um jogo que merece sua atenção.

O jogo possui dois modos básicos. No primeiro, o clássico Arcade, o jogador possui uma quantidade limitada de vidas e de continues e deve avançar pelas fases até chegar ao final. Cumprindo determinadas condições, como abater certas quantidades de inimigos ou terminar o jogo fazendo mais que X pontos libera opções no menu "Ex Options", que permitem modificar o jogo no Arcade, oferecendo vidas infinitas, créditos infinitos, inimigos mais fáceis e assim por diante. Ativar essas opções não interfere na conquista de troféus e facilita o mesmo. O outro modo é o Score Attack, no qual nenhuma opção extra pode ser configurada e o objetivo é fazer a maior quantidade de pontos para, ao final, submeter sua pontuação para o servidor e compará-la à de seus amigos e de todos os outros no mundo.

 

 

A jogabilidade consiste em movimentar o caça no plano 2D da tela, ou seja, para cima, para baixo e para os lados, enquanto se é guiado para a frente automaticamente. Pode-se acelerar ou freiar o caça conforme necessário, e os ataques consistem de uma metralhadora e de lançadores de mísseis, ambos com munição infinita. Uma nova opção é o "Climax Mode", que pode ser ativado para deixar o jogo em slow motion por alguns segundos, além de aumentar o tamanho do cursor de mira do jogador nesse tempo, facilitando o uso das armas. Ao abater inimigos em um certo intervalo de tempo, o jogador cria combos, e quanto maior o combo, maior será a nota final no jogo.

Graficamente, o jogo é competente, com modelos bem feitos das aeronaves e diversos efeitos visuais nas diferentes fases, como uma fase que se passa ao pôr do sol, com bons reflexos de luz, e uma fase que se passa em uma ilha vulcânica, com erupções ocorrendo ao seu redor. Alguns detalhes deixam a desejar, como a falta de animação do cenário quando se é abatido pelos inimigos. O caça simplesmente cai no chão e o atravessa, ao invés de explodir no chão ou de afundar na água, por exemplo. É um pequeno detalhe mas que poderia ter sido mais bem trabalhado.

O áudio possui altos e baixos. Por um lado, há apenas duas músicas para se ouvir enquanto joga, e elas devem escolhidas na tela de loading. Uma é nova, criada para o jogo, e a outra é o tema clássico de After Burner II, em sua forma original, levantando novamente a bandeira da nostalgia no jogo. Essa nostalgia também está nos efeitos sonoros de tiros e explosões. Em especial, quando se atira um míssel, é gritado "FIRE" da mesma forma como nos jogos anteriores. É algo simples e para alguns até irritante, mas para aqueles que têm lembranças dos tempos de fliperama, é um presente.

 

 

Não há muito mais a ser dito sobre After Burner Climax. O jogo é divertido e traz lembranças para os jogadores mais antigos, mas é bastante simplificado e curto. As 13 missões podem ser completadas em menos de 10 minutos, e mesmo com bifurcações de fases no meio da campanha e uma fase extra ao final, habilitada após cumprir determinadas condições durante o jogo, não há muito mais o que fazer. É possível pegar todos os troféus em menos de duas horas, e depois disso resta o desafio de superar seus amigos no Score Attack, mas mesmo isso não deve prender muito o jogador. Cabe a cada um decidir se uma boa diversão, mesmo se curta, vale 10 dólares.

80%