AnálisesPS3

Hatsune Miku: Project Diva F

Análise

NOME: Hatsune Miku: Project Diva F
FABRICANTE: SEGA/Crypton Future Media
PLATAFORMA: ps3
GENERO: Musical/Ritmo
DISTRIBUIDORA: SEGA


LANÇAMENTOS
04/09/2013 04/09/2013 07/03/2013


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Número de jogadores: 1

Resolução: 720p

Troféus (com platina)

Disponível na PlayStation Store


Eu sou um viciado…

Começou com uma pequena curiosidade sobre algo que não conhecia.

Ouvia falar, pouco sabia.

Experimenta-se a primeira vez…

Não é ruim… simplesmente estranho…

Logo, tem-se uma segunda vez…

E uma terceira…

Logo se chega na décima e assim sucessivamente…

… até você perceber que está mais investido naquilo do que jamais imaginaria…

… que aquilo simplesmente não sai da sua cabeça…

… eu sou um viciado…

… Não consigo parar de jogar Hatsune Miku Project Diva f . Jogo viciante dos infernos!
 


Como devem ter percebido, meu conhecimento prévio sobre Hatsune Miku Project Diva f se resumia a NADA. Um belo dia, baixei a demo disponível na PSN americana e lá se foram algumas horas do meu dia. Essa situação piorou quando a versão completa foi lançada, pois então lá se foram algumas dezenas de horas dos meus dias.

Project Diva f (PDf) é um jogo rítmico com músicas japonesas cantadas por Vocaloids (personagens virtuais que cantam e dançam) famosos no Japão. Ou seja, é um jogo rítmico japonês cujo conceito é simplesmente alien à nossa cultura.
 


PDf possui uma jogabilidade característica de jogos musicais: aperte ou segure o comando que aparece na tela no tempo certo e mova o analógico quando o símbolo demonstrado for uma estrela. Simples? Sim. Fácil? Nem perto.

O grande diferencial de PDf para outros jogos rítmicos está em sua apresentação e em suas músicas. Elas foram providas por vários artistas diferentes (lembrem-se que existem artistas reais criando tais músicas) e com uma variedade de gêneros impressionante. É bem possível que cada pessoa encontre um grupo de canções que seja de seu agrado.

Infelizmente, a SEGA foi preguiçosa na tradução do jogo e apenas romanizou as letras em japonês sem traduzir o significado por trás das músicas, ou seja, os kanjis foram traduzidos apenas da forma que são lidos em japonês ao invés de terem traduzido os seus significados. Isso é uma perda considerável no jogo, pois algumas das letras são realmente incríveis e as apresentações estão completamente interligadas com as letras. Por exemplo, a música Kagamine HachiHachi Flowerly Battle é completamente tematizada em relação ao jogo de cartas Hanafuda devido à letra dela ser sobre tal jogo de cartas.


Cada música possui uma apresentação própria tematizada de acordo com a letra, sendo também possível customizar o Vocaloid que canta e dança na apresentação. Conforme se joga, o jogador é premiado com “Diva Points” (sim, sério) que permitem comprar mais roupas e acessórios para customizar os Vocaloids, podendo gerar resultados cômicos e bizarros segundo minhas próprias tentativas.

PDf possui múltiplas dificuldades e nas mais altas o jogo fornece um ótimo desafio com notas perfeitamente sincronizadas com a música, sendo possível gastar Diva Points para aumentar ou diminuir a dificuldade. Aumentando-se a dificuldade, a quantidade de erros permitidos diminui ou, então, força o jogador a acertar perfeitamente o tempo de cada input. Em compensação, ao se aumentar a dificuldade, multiplica-se os Diva Points ganhos no fim de cada música. Em contrapartida, também é possível diminuir a dificuldade do jogo, facilitando a curva de aprendizado para iniciantes ou pessoas que não estejam acostumadas com jogos de ritmo.

PDf também conta com um modo onde é possível utilizar uma música qualquer e criar as suas próprias apresentações e sequências de comandos, além de publicá-las online para outros jogadores baixarem. Infelizmente, é impossível atrelar o arquivo de áudio ao se publicar online, fazendo com que o mesmo deva estar hospedado em algum outro local. Até o momento, há várias criações de músicas facilmente encontradas no YouTube, mas é difícil fazer um filtro de quais criações são realmente boas. Caso a comunidade do jogo persista nisso, PDf pode muito bem tornar-se um jogo com bastante conteúdo extra gerado pelos próprios usuários.
 


Finalizando, PDf é um jogo rítmico atrelado a uma cultura muito diferente da nossa, portanto é preciso ter mente aberta para se aproveitar o jogo. Por baixo de tudo isso, há um jogo rítmico bastante competente e viciante com uma grande variedade de opções de customização.

Agora, licença enquanto vou jogar mais algumas músicas.

— Resumo —

+ Gameplay simples e viciante
+ Variedade de músicas
+ Customização dos personagens

Aspecto Online
 


85%